Clicky

Home - Convergência Digital

Anatel e ABDI vão testar uso industrial e redes privadas no 5G

Convergência Digital* - 12/11/2020

A Anatel e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) assinaram nesta quinta-feira, 12/11, um Acordo de Cooperação Técnica para a realização de testes do uso empresarial de redes privadas de tecnologia 5G.

O objetivo desse Acordo é o desenvolvimento de projetos-piloto para experimentação e validação de faixas de frequências, larguras de faixas necessárias, requisitos de taxas de transmissão e demais KPI (Key Performance Indicators) para aplicação de tecnologia IMT – como o 5G, por exemplo – em ambientes selecionados.

O produto final será um conjunto de estudos que indiquem referências técnicas para subsidiar o processo de discussão regulatória com informações sobre faixas de frequências mais adequadas e larguras de faixas necessárias para diversas aplicações em redes privativas implementando tecnologias IMT, em especial 5G.

O presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, ressaltou que “o Acordo de Cooperação Técnica entre ABDI e a Anatel deriva do bom diálogo institucional e do reconhecimento da importância do desenvolvimento e da implantação de redes privativas de telecomunicações, notadamente aquelas utilizadas em aplicações de controle logístico, sensoriamento, monitoração, automação e demais necessidades da chamada indústria 4.0”.

“O advento da tecnologia 5G é um marco na quarta revolução industrial e representa hoje a melhor política industrial para o País. O uso de redes privadas pelas empresas é uma tendência mundial que pode garantir ao setor produtivo ganhos expressivos de eficiência e produtividade”, afirmou o presidente da ABDI, Igor Calvet.

* Com informações da Anatel

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

25/01/2021
Anatel rejeita pedido das móveis e encerra consulta sobre 6 GHz para WiFi

20/01/2021
Operadoras abraçam Open RAN aberto, mas cobram financiamento da União Europeia

19/01/2021
EUA querem dar a faixa de 12 GHz para o 5G

15/01/2021
Teles querem deixar migração das parabólicas para depois do leilão 5G

11/01/2021
Consumidor abre mão de acesso 5G por bateria com mais duração

05/01/2021
Brasileiro será CEO global da Qualcomm a partir de junho

18/12/2020
Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

17/12/2020
Anatel estabelece regras de segurança cibernética para redes de telecom

17/12/2020
Oi e Vivo querem ser compensadas porque clientes não usam mais telefone fixo

16/12/2020
Anatel apreende 15 mil carregadores de celulares na 25 de Março, em São Paulo

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site