Clicky

Anatel prevê que solução para conflito do uso dos postes só vira em 2022

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/11/2020 ... Convergência Digital

Enquanto ainda costura uma nova resolução conjunta para o uso compartilhado dos postes de energia elétrica pelas empresas de telecomunicações, a Anatel indica que uma nova solução combinada com a Aneel só será concluída em 2022. Antes disso, porém, uma versão para uma nova resolução deve ser colocada em consulta pública ainda no primeiro trimestre de 2021. 

“A agenda regulatória prevê ir para consulta publica no primeiro semestre de 2021. Tentaremos fazer isso até o final de fevereiro. Prevê que a aprovação final será no primeiro semestre de 2022. Acreditamos que será resolvido antes, mas esse foi o prazo mais seguro que ficou definido pela área técnica. O Conselho ainda vai deliberar de forma definitiva sobre os prazos da agenda e a tendência é que os prazos sejam mantidos, mas tentaremos fazer com a maior celeridade possível devido a relevância desse tema. Espero ter o regulamento aprovado até o final do próximo ano”, afirmou o relator do tema na Anatel, Moisés Moreira. 

Ao participar nesta segunda, 9/11, do TIM Talks, programa de debates realizado pela operadora TIM, o conselheiro da Anatel destacou que uma solução para o uso dos postos é essencial para superar uma “situação caótica”. 

“Esse é um grande gargalo, um verdadeiro caos. Temos visto até algumas ações truculentas, mas só vamos resolver esse problema com tranquilidade e inteligência. Espero que esse regulamento venha contribuir muito para que essa situação caótica seja resolvida de forma definitiva”, afirmou. “É um tema complexo, envolve inúmeros interesses legítimos, é preciso avaliar muito bem todos os pontos de vista para que a regulamentação não se torne um entrave ao desenvolvimento do setor.”


Internet Móvel 3G 4G
De saída, Trump amplia bloqueio à Huawei e revoga licenças para componentes

Governo dos EUA notificou fornecedores como Intel que está revogando licenças de componentes e vai rejeitar pedidos pendentes. No Brasil, grande imprensa noticia que Huawei contratou o ex-presidente Michel Temer para atuar como lobista em Brasília.

Minicom cede Artur Coimbra para ser corregedor da ANPD

O secretário de radiodifusão, Max Martinhão, acumula interinamente a Secretaria de Telecomunicações. Segundo a pasta, ainda não há novo nome para substituir Artur Coimbra.

Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

Estudo indica valores semelhantes aos projetados pela Anatel, de R$ 1,1 bilhão para o uso de filtros e R$ 1,8 bilhão para mudança da recepção de antenas para a banda Ku.

Anatel apreende 15 mil carregadores de celulares na 25 de Março, em São Paulo

Equipamentos não homologados foram avaliados em R$ 180 mil e foram recolhidos em um único distribuidor. Outros 11 mil carregadores foram apreendidos em três operações durante o mês de novembro.

TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

Operadora informa que vai ter o 5G DSS em 12 capitais para testes em bairros, mas sustenta que a transparência é crucial. "O 5G DSS tem latência do 4G", afirma o CTIO, Leonardo Capdeville. Nas capitais, o 5G DSS será exclusivo para mobilidade. O acesso banda larga fixa - FWA - continuará em piloto.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G