Clicky

Com ajuda da Covid-19 e redução de investimentos, Vivo tem lucro de R$ 1,2 bilhão no trimestre

Luís Osvaldo Grossmann ... 28/10/2020 ... Convergência Digital

A Telefônica Vivo festejou nesta quarta, 28/10, o aumento de 25,5% no lucro, que chegou a R$ 1,2 bilhão no terceiro trimestre, em comparação com o trimestre imediatamente anterior. Em que pese um período em que a receita líquida caiu 2,3%, para R$ 10,79 bilhões, o resultado final foi compensado por reduções nos investimentos e nas despesas administrativas. E pela ajuda dos recursos públicos via Auxílio Emergencial e complementação salarial em medidas de combate aos impactos da pandemia de Covid-19. 

A Covid-19 parece ter ajudado em diferentes frentes. A telefonia pré-paga (+5,8%) e as conexões de banda larga fixa (+5,4%) tiveram alta em um trimestre marcado por quedas no pós-pago (-2,5%), nos serviços de dados corporativos e TI (-9%), na TV por assinatura (-9%) e na telefonia fixa (-17,8%). Como apontou o presidente da Vivo, Christian Gebara, ao apresentar os resultados, a necessidade de conectividade em casa e a ajuda financeira aos mais pobres fizeram diferença. 

“As pessoas estão precisando ainda mais estar conectadas. E tivemos resultados fortes no pré-pago, um crescimento de 5,8%, por vários motivos, como a maior necessidade de conexão e o fato de que aprimoramos nossas ofertas. A ajuda governamental com distribuição de dinheiro para pessoas em situação vulnerável ajudou as pessoas a consumir e isso teve um impacto direto na nossa performance”, afirmou. 

Como mostra o relatório trimestral da operadora, a Vivo também se valeu da prorrogação de vencimentos de taxas e tributos (MPs 927 e 952) e dos dispositivos da MP 936, sobre redução da jornada e suspensão de contratos de trabalho. “Em função da adesão à Medida Provisória 936/2020, durante os meses de maio a setembro de 2020, os colaboradores da Companhia receberam, diretamente da União, o benefício emergencial estimado em R$ 24,8 milhões.”

Paralelamente, a empresa reduziu os investimentos em 25,8%. Eles somaram 1,8 bilhão no terceiro trimestre, focados especialmente na ampliação da rede de fibra, com ampliação para mais 28 cidades e chegando a 244 – com planos de alcançarem 268 até o fim deste 2020. No fim do terceiro trimestre, a Vivo contava com 14,6 milhões de domicílios cobertos com FTTH e 3,1 milhões de acessos ativos. 


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Red Hat: para ser cloud nativa, uma tele precisa mais do que transformação digital, precisa de nova cultura

Mudar a mentalidade é essencial para que uma operadora de telecomunicações transforme seus negócios e suas redes, afirma Livio Tulio Silva, da Red Hat.

Cade aprova venda do controle da empresa de fibra da TIM para IHS

Operadora vai receber R$ 1 bilhão e pretende usar o dinheiro para pagar a fatia com a qual vai ficar a partir da compra da Oi Móvel.

TIM emite R$ 1,6 bilhão em debêntures vinculadas à ESG

Operação é a primeira realizada por uma empresa de telecomunicações no país. Tele diz que todos os recursos arrecadados serão investidos em infraestrutura, em especial, no 5G.

5G e Inteligência Artificial são estratégicos para suportar investimentos no Brasil

Pesquisa global, feita pela SUSE, e que ouviu 100 executivos no Brasil, aponta que oito em cada 10 líderes de TI se sentem bastante pressionados para entregar resultados tangíveis para os negócios.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G