Clicky

Reordenamento do uso dos postes tem custo estimado em R$ 20 bilhões pela Anatel

Convergência Digital ... 09/10/2020 ... Convergência Digital

A criação de um operador neutro de rede de infraestrutura é uma das propostas da Superintendência de Competição da Anatel para resolver os conflitos do uso de postes nas grandes cidades. A alternativa faz parte de um estudo, dvulgado pela área técnica da Anatel, conforme reportou o portal Tele.Síntese, nesta sexta-feira, 09/10.

O levantamento sugere que a solução viria por meio do uso compartilhado de uma fibra apagada, ou seja, pelo uso de uma estrutura de cabeamento e rede em fibra que não está sendo utilizada, mas encontra-se configurada e instalada perfeitamente, de modo que pode iniciar a transmissão de dados a qualquer momento que seu proprietário ou usuário deseje.

No caso, essa rede tem como característica ser neutra para o uso de qualquer empresa. Tem como vantagem a possibilidade de evitar ociosidade operacional, já que algumas empresas passam o cabo e só usam 10% da capacidade (motivo para poluição visual nas grandes cidades).

A Anatel estima que o reordenamento das redes aéreas em 1,4 mil cidades com mais de cinco prestadores de telecomunicações poderia custar mais de R$ 20 bilhões, mas também abarca os provedores internet e as distribuidoras de energia, donas do postes.

Pela proposta, essa mesma empresa de infraestrutura neutra também poderia funcionar como uma operadora de rede, que passaria a oferecer o acesso ao backbone e bakchaul no atacado para as demais operadoras. Neste caso caberia ao mercado encontrar a melhor solução, enquanto na hipótese da operadora de infraestrutura de postes, esta poderia ser regulamentada pelas agências reguladoras envolvidas, principalmente a Anatel e Aneel.


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Minicom prorroga consulta sobre mudanças na Lei da TV paga

Prazo para contribuições, que terminaria em 25/6, foi esticado até 4 de julho. Sugestões vão subsidiar grupo de trabalho que estuda proposta de alteração nas regras da TV por assinatura.

À espera da venda para TIM, Claro e Vivo, Oi Móvel emite R$ 2 bilhões em debêntures

Em fato relevante, a operadora informou que as debêntures serão subscritas e integralizadas por fundo de investimento gerido por subsidiária do Banco BTG Pactual S.A. Operação segue em análise no CADE e na Anatel.

Red Hat: para ser cloud nativa, uma tele precisa mais do que transformação digital, precisa de nova cultura

Mudar a mentalidade é essencial para que uma operadora de telecomunicações transforme seus negócios e suas redes, afirma Livio Tulio Silva, da Red Hat.

Cade aprova venda do controle da empresa de fibra da TIM para IHS

Operadora vai receber R$ 1 bilhão e pretende usar o dinheiro para pagar a fatia com a qual vai ficar a partir da compra da Oi Móvel.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G