Home - Convergência Digital

TIM: Carteira digital têm de ser oferta única entre operadoras de telecom

Luís Osvaldo Grossmann - 08/10/2020

Como vem defendendo há meses, a TIM reforçou nesta quinta, 8/10, a ideia de que as operadoras de telecomunicações devem aproveitar o maior ativo do setor – os milhões de clientes – para construir uma solução unificada de carteira digital. A ação é relevante até por conta do bom desempenho do PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central.

Durante o anúncio da ampliação da rede de lojas físicas em São Paulo, o presidente da operadora, Pietro Labriola, evitou confirmar se houve sucesso em convencer as concorrentes sobre a iniciativa conjunta, mas defendeu que as conversas se deem em nível da representação coletiva, o sindicato nacional das teles, recentemente rebatizado de Sinditelebrasil para Conexis. 

“O que posso compartilhar é que encontramos um interesse comum sobre esse assunto. É importante que esse seja um tema discutido como indústria, com participação do Sinditelebrasil, agora Conexis, de forma a agilizar esse percurso”, afirmou Labriola. 

A tele entende que uma solução conjunta é o melhor caminho para aproveitar a escala de milhões de clientes com celulares em mãos. Escala essa que tende a favorecer a própria TIM, além da Claro e da Vivo, com a partilha dos 36 milhões de clientes a serem herdados com a compra da Oi pelo trio. 

“A possibilidade de irmos de quatro para três operadoras, com distribuição dos clientes para base da operadora mais fraca em cada DDD, vai permitir chegarmos a um nível de escala mínimo para a remuneração do investimento”, afirmou o presidente da TIM. 

Rede neutra

Também durante o anúncio desta quinta, o executivo indicou que depois de duas dezenas de interessados na rede neutra que a empresa pretende implementar, a lista está sendo reduzida e a ideia é escolher o parceiro no empreendimento até o fim deste ano. 

“Estamos preparando uma shortlist para que até o fim do ano a gente escolha o parceiro para seguir em frente. Não posso colocar nomes claramente para um tema desse nível de confidencialidade, mas temos parceiro puramente financeiro e parceiro industrial. Estamos verificando, em linha com nossa estratégia, o que faz mais sentido para a nossa empresa. Estou muito otimista porque até hoje estamos tendo bastante interesse. Claramente esse é um negócio importante para começar cedo e acelerar a cobertura.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/10/2020
TRE-SP cita LGPD e manda TIM e Facebook identificarem autoria de campanha eleitoral ilegal

08/10/2020
TIM: Carteira digital têm de ser oferta única entre operadoras de telecom

08/10/2020
TIM: 5G do marketing chega logo, 5G de verdade, só depois do leilão

29/09/2020
Para TIM, migração para banda Ku vai atrasar ainda mais 5G

29/09/2020
TIM: OpenRAN é caminho para Brasil sair do atraso no 5G

21/09/2020
TIM avança na base da Claro e da Vivo em São Paulo

28/08/2020
TIM incentiva migração do 3G para 4G com troca diretamente pelo celular

27/08/2020
TIM ativa 4G,em 700MHz, em 66 cidades de São Paulo

27/08/2020
Governo italiano tem plano para reduzir controle da Telecom Italia em rede única de banda larga

25/08/2020
TIM: consolidação da Oi passa pelo equilíbrio de frequências com Claro e Vivo

Destaques
Destaques

Conexão no campo pode render até R$ 50 bilhões em dois anos

Estudo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) revela que, hoje, faltam quase 15 mil antenas e torres para ofertar o serviço necessário para a digitalização do agronegócio. Os números foram revelados no Painel Telebrasil 2020.

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site