Clicky

Home - Convergência Digital

TIM cria marketplace para Internet das Coisas no Brasil

Convergência Digital - 06/10/2020

A TIM lançou o primeiro Marketplace IoT do Brasil (marketplaceiot.tim.com.br). A operadora está disponibilizando para o mercado corporativo num espaço único seu portfólio de ofertas de soluções de internet das coisas que complementam os serviços de conectividade voltados para as verticais indústria 4.0, agronegócio, cidades inteligentes e utilidades.

"Nosso objetivo com a novidade é incentivar o crescimento do novo mercado de IoT no Brasil, agregando valor à conectividade. Queremos continuar criando soluções no mercado apoiados por diferentes parceiros e hubs de inovação, habilitando a jornada digital dos nossos clientes corporativos. E tudo isso com a qualidade e disponibilidade da maior cobertura 4G do país e da tecnologia NB-IoT (Narrow Band IoT), plataforma de Internet das Coisas, presente em mais de 3.400 cidades no Brasil", explica Paulo Humberto Gouvea, diretor de Soluções Corporativas da TIM Brasil.

No Marketplace IoT, a TIM apresenta soluções completas, que ajudam também os clientes corporativos a reinventarem seus negócios, indo além da conectividade de voz e dados. Seja para o agronegócio, na qual a operadora é líder no mercado, que pode conectar escritórios, fazendas, máquinas, otimizar a gestão de equipe, monitorar lavouras e acompanhar, em tempo real, o transporte de mercadorias tanto para centros de distribuição quanto para o cliente final; para cidades inteligentes, com ferramentas de distanciamento seguro e gestão de projetos em iluminação; para a indústria 4.0, com redes privadas, que oferecem maior cobertura, com segurança, estabilidade e escala; e para utilidades, com a oferta de integração de plataforma para medição inteligente de consumo e leitura de energia para todos os segmentos.

Com um ecossistema de parceiros que inclui Agrosmart, Seal  Telecom, Squadra, Nokia,  Prime Systems, Engineering, Maxtrack, M2M Telemetria e Tractian, o Marketplace IoT TIM é um reflexo da importância que Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Parcerias têm para a operadora. O programa Open Innovation, realizado com empresas de inovação, tecnologia, startups e instituições de pesquisa, integra Hubs de inovação e Centros de Pesquisa e Desenvolvimento pelo país em busca de novos produtos e desenvolvimento de soluções. Empresas interessadas em tornar-se parceiros e oferecer soluções inteligentes no Marketplace IoT TIM podem cadastrar-se no site, no link Seja Parceiro. O Marketplace IoT TIM foi desenvolvido em parceria com a Nokia, com suporte de tecnologia da empresa Squadra.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/06/2021
FINEP aporta R$ 3 milhões em gêmeo digital para IoT da indústria 4.0

11/06/2021
Europa vai gastar US$ 200 bilhões com Internet das Coisas

09/06/2021
UIT adota recomendações globais para Internet das Coisas propostas pela Anatel

24/05/2021
Serpro vai ao mercado para buscar parceiros para Internet das Coisas

12/05/2021
Fundo para IoT chega ao mercado brasileiro com R$ 240 milhões

30/04/2021
Sorocaba, SP, sedia Centro de Referência em Internet das Coisas

26/04/2021
Hyndai Brasil contrata Vivo Empresas para carros conectados

19/04/2021
Vivo lança e-Sim IoT para expansão de negócios no Brasil

19/03/2021
Oi Soluções lança plataforma de IoT que auxilia empresas no controle do consumo de energia

17/03/2021
SABESP faz projeto-piloto que une cloud, IoT e Inteligência Artificial

Destaques
Destaques

IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

Só assim as operadoras de telecomunicações vão ser capazes de suportar as novas aplicações e terão como monetizar volumes crescentes de dados habilitados para o 5G e edge aponta estudo global da IBM, conta a líder de serviços de consultoria para a indústria de mídia e Telecomunicações da IBM América Latina, Marisol Penante.

GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

Associação da indústria móvel admite, porém, que os países, na sua maioria, estão decidindo por dar a faixa de 6GHz, com 1200 Mhz, para os serviços não-licenciados, mas adverte: o 5G vai precisar de 2GHz de espectro na próxima década para oferecer todo o seu potencial.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços de Valor Agregado são a aposta das teles para lucrar com 5G

Por Luiz Pereira*

Em tempos nos quais o serviço de conexão já virou commodity, companhias do setor precisam diversificar ofertas para aproveitarem nova tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site