Clicky

Home - Convergência Digital

EUA recorrem da decisão judicial que suspendeu bloqueio do WeChat

Convergência Digital* - 02/10/2020

O governo dos Estados Unidos apresentou nesta sexta, 2/10, recurso contra a decisão judicial, datada de 20 de setembro, que impediu o bloqueio ao aplicativo de mensagens e comércio eletrônico WeChat. 

O governo federal pediu ao Tribunal de Apelações do Nono Circuito para revisar a decisão da magistrada dos EUA Laurel Beeler em favor de um grupo de usuários do WeChat, que alegou que a proibição viola as proteções à liberdade de expressão.

“Certamente o interesse geral do governo pela segurança nacional é significativo. Mas embora o governo tenha estabelecido que as atividades da China levantam preocupações de segurança nacional significativas, apresentou escassas evidências de que o banimento efetivo do WeChat para todos os usuários dos EUA resolve essas preocupações ”, apontou a juíza ao conceder a liminar. 

Há cinco dias, também uma decisão judicial atendeu parcialmente o pedido da TikTok, outro aplicativo chinês na mira do governo dos EUA, e concedeu liminar contra a ordem do governo do país que proibia novos downloads do app pelas lojas online da Google e da Apple, poucas horas antes de a determinação entrar em vigor. 

Representantes do Departamento de Justiça dos EUA sustentam que a decisão da juíza Beeler permite o uso contínuo e irrestrito do WeChat, um aplicativo que o entendeu como uma ameaça à segurança nacional e à política externa dos Estados Unidos”.

O WeChat teve uma média de 19 milhões de usuários ativos diários nos Estados Unidos, disse a empresa de análise Apptopia no início de agosto. É popular entre estudantes chineses, americanos que vivem na China e alguns americanos que têm relacionamentos pessoais ou de negócios na China.

* Com informações do Wall Street Journal

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/03/2021
Recarga de pré-pago é o serviço mais procurado do Super App da Sicoob

17/03/2021
C6 Bank ensina jovens a criar aplicativos

17/03/2021
Mais da metade dos apps instalados em 2020 foi desinstalado em 30 dias

16/03/2021
Uber abre 40 vagas para engenheiros no Centro de Tecnologia no Brasil

11/03/2021
Startup brasileira desenvolve app de combate à Covid-19 e assina parceria com Araraquara, em São Paulo

08/03/2021
Startup de troco digital recebe aporte de R$ 7 milhões da Astella Investimentos

03/03/2021
TST reafirma inexistência de vínculo empregatício entre motoristas e a Uber

25/02/2021
TJSP multa app de transporte em R$ 3 mil por cobrança indevida de R$ 500

23/02/2021
Uber faz piloto de gravação de vídeo em Aracaju

27/01/2021
Índia bane para sempre aplicativos chineses como TikTok e WeChat

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site