01/10/2020 às 18:33
Internet


Para quem vive de dados, LGPD é lei a ser cumprida sem discussão
Ana Paula Lobo

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais está vigente e legislação não é para discutir, mas para se cumprir. Assim iFood, SulAmérica Seguros e a agência de comunicações Knewin falaram sobre a adequação à Lei, que está em vigor desde o dia 18 de setembro, mesmo sem a definição da Autoridade de Dados pelo Governo. Os executivos da empresa participaram da ABES Software Conference 2020, realizada nesta quarta-feira, 30/09.

"Quem cuida da LGPD no iFood é o departamento jurídico. Estamos nos preparando há dois anos e montamos uma equipe. Dados são estratégicos para o nosso negócio", afirmou Bruno Henriques, VP de Inteligência Artificial. Na SulAmérica Seguros, conta Washington Vital, head de Data Analytics, foram feitos diferentes ajustes, entre eles, um cuidado prioritário para a anonimização das informações.

"Criamos um time especializado em experiência do consumidor. A LGPD exige um time de governança de dados. Essa é uma obrigação que veio para ficar e estamos prontos e preparados", sustentou Vital. Para o CEO da agência de comunicação Knewin, Lucas Nazário, a LGPD para quem vende dados veio para legitimar a qualidade do produto. "É mandatório seguir a Lei. Ela estabelece as regras e nos permite passar confiança", pontuou.

Nazário contou que, na Covid-19, a sua empresa trabalhou com os governos da Bahia e de Minas, com coleta e análise de dados para realização de campanhas de orientação. "Os governos têm uma carência de infraestrutura e de tecnologia, mas sabem que dados são relevantes e fazem a diferença e fizeram no controle à pandemia", completou.


Powered by Publique!