Clicky

Home - Convergência Digital

Itália diz amém aos EUA na briga contra Huawei e Alemanha é a próxima

Convergência Digital* - 01/10/2020

Na terceira viagem à Europa nos últimos três meses, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, conseguiu mais uma adesão à guerra comercial contra a fabricante de equipamentos de telecomunicações Huawei: a Itália. Em entrevista concedida ao lado do representante norte-americano, o ministro de Relações Exteriores Luigi Di Maio confirmou ter os instrumentos legais para barrar o fornecedor chinês. 

“Estamos bem cientes das preocupações americanas”, disse Di Maio, segundo o jornal italiano La Repubblica. “A Itália está plenamente ciente de garantir a segurança das redes 5G”, disse o ministro, antes de completar que a Itália “está firmemente ancorada aos EUA”. A Itália não baniu formalmente a Huawei, mas já garantiu que a principal operadora de telecomunicações do país não vai usar equipamentos 5G da fabricante chinesa.  

Além disso, o governo do país já apresentou uma legislação que lhe confere o poder de vetar e vetar o uso de equipamentos específicos. Di Maio referiu que a questão foi considerada prioritária e apelou ao debate de uma abordagem unificada a nível da União Europeia.

Com ou sem abordagem unificada, o resultado caminha para o mesmo fim. O Reino Unido e a França já decidiram descontinuar o uso de equipamentos da Huawei. E até a Alemanha dá sinais de que vai se curvar à pressão dos Estados Unidos. Na terça, 29/9, relatórios divulgados em Berlim mostraram que o governo alemão está tentando introduzir novas regras para garantir a segurança das redes 5G que equivaleriam a uma exclusão de fato da Huawei. O movimento foi festejado pelo subsecretário de Estado dos EUA, Keith Krach, em entrevista ao canal Euractiv News. 

“Eles [a Alemanha] estão lançando uma Lei de Segurança de TI e estão se movendo em todas as direções corretas. Nossa posição é que queremos ser capazes de educá-los e queremos que eles aprendam com nossas experiências e as experiências de outros países”, disse o subsecretário. 

* Com informações do South China Morning Post

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/01/2021
Huawei nega planos de vender principais marcas de smartphones

20/01/2021
Operadoras abraçam Open RAN aberto, mas cobram financiamento da União Europeia

19/01/2021
EUA querem dar a faixa de 12 GHz para o 5G

18/01/2021
De saída, Trump amplia bloqueio à Huawei e revoga licenças para componentes

15/01/2021
Teles querem deixar migração das parabólicas para depois do leilão 5G

11/01/2021
Consumidor abre mão de acesso 5G por bateria com mais duração

05/01/2021
Brasileiro será CEO global da Qualcomm a partir de junho

18/12/2020
Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site