Home - Convergência Digital

Dos 10% em teletrabalho no Brasil, maioria é branca, tem diploma e maior renda

Luís Osvaldo Grossmann - 23/09/2020

Um levantamento do Dieese, com base na pesquisa do IBGE sobre a Covid-19, mostra que 8,4 milhões de brasileiros adotou regime de teletrabalho por conta da pandemia, ou apenas 10% do total de ocupados no país. 

A opção, no entanto, não é para todos. Trabalhar de casa é mais comum para brancos (66%), com curso superior (74%), renda acima de três salários mínimos (32%) e casa própria (72%). 

As diferenças regionais também são gritantes. São Paulo, 15%; Rio de Janeiro, 17%; e o Distrito Federal, 22%, apresentam índices acima da média, com a capital sendo de longe onde há proporcionalmente mais pessoas em teletrabalho. 

Na outa ponta, não mais do que 3% dos ocupados no Pará, 4% no Maranhão e 5% no Amazonas, Acre, Tocantins e Mato Grosso puderam adotar o trabalho de casa como forma de evitar a contaminação pelo novo coronavírus. 

Ainda sobre esse universo, entre os que ganham até um salário mínimo, apenas 4% estão em home office. Essa proporção sobe para 7% na faixa de um a dois mínimos e para 18% de dois a três. Do total, 56% dos 8,4 milhões em teletrabalho são mulheres. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/10/2020
Mastercard: Número de desbancarizados no Brasil caiu 73% durante a Covid-19

22/10/2020
Teletrabalho: incidentes de segurança crescem mais de 25% no Brasil

15/10/2020
Covid-19 x saúde mental: mulheres empreendedoras pagaram a conta

09/10/2020
Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

05/10/2020
Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

05/10/2020
Serpro retoma as atividades presenciais, com exceção do Rio de Janeiro

01/10/2020
Covid-19: maioria teme o uso dos dados pessoais nos serviços públicos online

28/09/2020
SD-WAN ganha musculatura com a Covid-19 na América Latina

25/09/2020
Governo diz ter economizado R$ 1 bilhão com teletrabalho

23/09/2020
Mobile World Congresso 2021 é adiado de fevereiro para junho

Startup cria time de cientistas de dados para avançar nos negócios

Com sede nos EUA, a Fligoo atua nos segmentos de finanças, educação e saúde, e sabe da relevância de ter profissionais capacitados para lidar com os dados. "Prepare-se o tempo todo. Estude. Não espere a necessidade chegar", aconselha Leandro Ferrado.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro sem aposentadoria – qual a saída?

Por luis Macedo*

O futuro financeiro nunca foi tão incerto. A aposentadoria "oficial", pelo INSS, fica cada vez mais distante para muitas pessoas, especialmente porque o mundo do trabalho mudou. Uma alternativa para uma parcela significativa da população que não tem carteira assinada são os fundos de previdência. O problema, no entanto, é a infinidade de fundos que existem.

Destaques
Destaques

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

Depois da nota técnica do MPT alertando para o direito à desconexão, Congresso tenta acelerar a votação dos PLs que tratam do tema, entre eles o PL 3915/20. O tema é complexo. IN 65, do governo federal, repassa os custos com tecnologia para os servidores no home office.

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site