GOVERNO

Reforma tributária é para melhorar, não para piorar

Da Agência Telebrasil ... 22/09/2020 ... Convergência Digital

O Brasil precisa investir mais e melhor em infraestrutura, com um grande suporte da tecnologia e da inovação, para voltar a crescer, advertiu o ex-ministro da Fazenda e secretário de Fazenda do estado de São Paulo, Henrique Meirelles, ao participar do debate Política econômica da pandemia e o setor de telecom, no Painel Telebrasil 2020, nesta terça-feira, 22/09.

Segundo Meirelles, o momento é de buscar maior produtividade. "Nossa produtividade, se comparada à dos Estados Unidos, é muito baixa, em torno de 25%. Precisamos das reformas, de equalizar a questão fiscal, que é uma preocupação constante e diária, mas temos de produzir mais e melhor", afirmou.

Para o ex-presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, o Brasil só vai avançar se pensar em aumentar a produtividade, além, é claro, de trabalhar pela estabilidade dos fatores econômicos. "Nós não vamos crescer gastando mais, mas produzindo mais. Manter o teto de gastos é fundamental; e ainda somos um dos países mais fechados do mundo. Abrir terá consequências, mas acho que elas são necessárias. Se falamos em produtividade e eficiência, precisamos nos abrir para o mundo", pontuou.

O ex-ministro do Planejamento no governo Michel Temer, Dyogo Oliveira, endossou a prioridade dada à produtividade. Ele lembrou que o setor de telecomunicações é um dos mais tributados do mundo, e a reforma tributária precisa ser feita para melhorar. "Não basta reformas por reformas. Se a reforma tributária aumentar ainda mais a carga do setor de telecom, não vai funcionar. Precisamos fazer algo melhor do que existe hoje, e não piorar", advertiu o economista.

No cenário macroeconômico do Brasil no pós-pandemia, Meirelles, Goldfajn e Oliveira foram unânimes ao dizer que o Brasil tem a missão de fazer o dever de casa para garantir a taxa de juros baixa e transmitir confiança aos investidores de que as medidas econômicas adotadas estão sob o controle, em especial, a dívida pública, que aumentou para mais de 90% do Produto Interno Bruto. Um ponto é considerado chave: a manutenção do teto de gastos.

"Temos de ter absoluta obediência ao teto de gastos. Sabemos que a tentação é grande, mas só teremos confiança numa trajetória sustentável se o País der condições aos investidores. O Banco Central tem de ter estabilidade para aplicar uma política conservadora, com controle de inflação e uma taxa de juros baixa para favorecer o crescimento", insistiu Henrique Meirelles.

Para Ilan Goldfajn e Dyogo Oliveira, não há uma única medida salvadora para fomentar a recuperação econômica, mas o Brasil precisa investir melhor em educação e saúde. Eles lembram que, mais do que gastar com educação, o momento é de discutir a qualidade do gasto para assegurar prioridades como o fizeram países como Japão, Coreia e China, hoje com grande crescimento econômico e social.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Assespro: Marco Legal de Startups possui falhas graves

Em documento enviado à Comissão Especial do Marco Legal de Startups, entidade lembra que a legislação não resolve, por exemplo, a questão da falta de garantias de recibmento para a venda ao governo. "Governo demora a pagar os serviços contratados e muitas startups podem entrar em falência".

LGPD: Não fique parado. A Lei pegou e exige mudança cultural

Corporações não devem temer as obrigações da proteção de dados, mas implementá-las passo a passo. Mudanças trarão maturidade aos negócios e vão impulsionar o crescimento, afirmaram Mariana Blanes, do Martinelli Advogados, e José Pereira Junior, da Intelit, no CD em Pauta.

Portal Gov.br soma mais de 80 milhões de brasileiros com login e senha

Portal está unificando toda a oferta de serviços digitais do governo federal. Dados do Ministério da Economia revelam ainda que 2368 serviços estão 100% digitalizados, dos 3870 oferecidos por 190 órgãos federais.

BNDES abre licitação para manter plano de venda do Serpro e Dataprev

Banco de fomento lançou a RFI n° 04/2020 para a contratação de uma consultoria especializada na prestação de serviços de Due Diligences e avaliação econômico-financeira. O prazo para os interessados vai até o dia 13 de outubro.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G