Clicky

INOVAÇÃO

Bradesco lança carteira digital Bitz, sem acordo com teles para dados móveis

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/09/2020 ... Convergência Digital

Por meio de uma empresa à parte, constituída como fintech, o Bradesco lançou nesta segunda, 14/9, sua carteira digital, batizada Bitz. Trata-se de um aplicativo para celular que funciona no modelo pré-pago, com o qual é possível fazer transferências e pagamentos em geral, receber, ou fazer compras, online inclusive, com uma função que emula um cartão de crédito. 

Curiosamente, no entanto, o Bitz nasce sem acordo com as operadoras móveis para navegação patrocinada – embora já seja possível fazere recargas de celular por meio do aplicativo. “Neste início, o cliente tem que usar seu próprio acesso. Mas estamos estudando, porque faz diferença para o público que a gente imagina, para os desbancarizados. Está na pipeline, mas não conseguimos ainda”, afirmou o presidente da Bitz Serviços Financeiros, Curt Zimmermann. Ele jura que não é por falta de vontade das teles. “Quando se fala nisso, todas têm interesse”, emendou. 

Segundo Zimmermann, embora o aplicativo Bitz seja “um dos pilares da transformação digital do Bradesco”, a operação é separada do banco, com um aporte de R$ 100 milhões no primeiro ano. “Temos visto que a flexibilidade é grande numa empresa apartada e a gente quer viver a experiência de fintech de forma plena”, disse. 

Mais ou menos. Instalada no hub de inovação do Bradesco em São Paulo, a empresa conta com apoio do banco mãe, acesso a estrutura dos caixas 24 Horas para saques com o app e a todas as maquininhas de pagamento que já aceitam bandeira Elo, inclusive 1,5 milhão deles que aceitam QR Code. O próprio aplicativo Bitz roda sobre a plataforma Cielo Pay – todos parte do ecossistema Bradesco. 

Não por menos, Zimmermann aposta que esse é um diferencial que vai permitir ao Bitz um naco grande desse mercado. “Temos um plano de negócios agressivo para conquistarmos de 20% a 25% do mercado de carteiras digitais em três anos. Além da rede do Bradesco, inclusive representantes bancários, o Bitz nasce com duas aquisições em mira: uma empresa de tecnologia de pagamentos digitais e uma carteira digital já existente no mercado, mas “com uma base ainda não muito grande”, segundo o presidente. 

Como ele mesmo ressaltou, a chegada do Bitz às vésperas do PIX, o novo sistema de pagamentos digitais brasileiro, não é coincidência. “O PIX é uma oportunidade. Hoje as carteiras digitais costumam ser de transações internas. Como o PIX abre isso, nossa expectativa é que nossa plataforma seja interoperável com todo o mercado rapidamente.”

Pelas próprias características do segmento das ‘instituições de pagamento’, Zimmermann disse que o foco do Bitz é o microempreendedor individual (MEI) e as empresas de pequeno porte, ou muito pequeno, como as empresas individuais. “É um mercado ainda no início do potencial. Boa parcela da população adulta, 30%, ainda é desbancarizada, e uma parcela enorme tem acesso à rede móvel e crescente no uso do smartphones.”


Cloud Computing
Supercomputação definida por software chega ao mercado em 2023

Centro Nacional Suiço de Supercomputação (CSCS),  a Hewlett Packard Enterprise (HPE) e a NVIDIA Enterprise estão construindo o que definiram como o supercomputador com IA mais poderoso do mundo, com arquitetura de software nativa em cloud.

EMBRAPII e FIESP incentivam projetos inovadores de startups

Iniciativas podem envolver áreas, entre outras, como Inteligência Artificial, Mobilidade, Bioeconomia, Grafeno, Biofármacos e Manufatura 4.0.

Transformação digital: um movimento com vencedores e perdedores

A afirmação é do cofundador da Decoupling.co, Thales Teixeira, sobre a digitalização do mundo acelerada pela Covid-19. Para o especialista, 2025 já chegou e exige uma readequação imediata das empresas por sobrevivência.

Governo destinou quase R$ 100 milhões para projetos de cidades inteligentes

O secretário Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano, Tiago Queiroz, disse que há projetos especiais como o água 4.0 e saúde 4.0. A deputada federal do PP/SC, Angela Amin, reforçou que as pessoas são a síntese das cidades inteligentes e é preciso um esforço para capacitar gestores públicos municipais e estaduais.

IA² MCTI lança edital voltado para inovação aberta com Inteligência Artificial

Já está disponível para consulta o edital de seleção das 15 empresas âncora do IA² MCTI, programa de aceleração tecnológica em inteligência artificial que visa aumentar a competitividade brasileira através da inovação aberta.

Dataprev cria Centro de Excelência em Internet das Coisas no Ceará

Estatal de TI montou uma Unidade de Desenvolvimento para experimentos e simulações em IoT voltada à transformação digital e ao Plano Nacional de Internet das Coisas.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G