Claro, TIM e Vivo dão cartada decisiva pela Oi Móvel

Ana Paula Lobo* ... 07/09/2020 ... Convergência Digital

Uma cartada decisiva antes da realização da Assembleia de Credores da Oi, nesta terça-feira, 08/09. Em fato relevante encaminhado no final da noite desta segunda-feira, 07/09, feriado nacional, a Oi informa que Claro, TIM e Vivo confirmaram o valor de R$ 16,5 bilhões pela Oi Móvel.

A novidade é que o consórcio adicionou uma nova cláusula: R$ 756 milhões do montante de R$ 16,5 bilhões serão destinados ao período de transição por até 12 meses às proponentes, acrescido do compromisso de celebração  de  contratos  de  longo  prazo  de  prestação  de  serviços  de  capacidade  de transmissão  junto à Oi, na modalidade take or pay, cujo valor  presente  líquido  (VPL), calculado para fins e na forma prevista no Aditamento ao Plano de Recuperação Judicial (“Aditamento ao PRJ”), é de e R$ 819 milhões".

Em função da nova proposta, a Oi informou que qualificou o consórcio Claro, TIM e Vivo para participarem do processo competitivo de alienação da UPI Ativos Móveis, na condição de 'stalking horse', o que significa que elas têm a preferência para cobrir uma oferta, que possa a vir a aparecer no processo de disputa pelo ativo. No começo do processo, a Oi deu essa preferência à Highline do Brasil, mas surgiu a contraposta das teles e, agora, elas ficam com a preferência de compra.

Nesta terça-feira, 08/09, o destino da Oi será decidido na Assembleia de Credores, marcada para acontecer de forma virtual e que será bastante movimentada, uma vez que credores relevantes, como os bancos, se mostram insatisfeitos com as condições, mas foram derrotados pela Justiça na intenção de adiar o processo. A Assembleia de Credores vai votar o novo aditamento ao Plano de Recuperação Judicial feito pela Oi e que prevê a venda dos ativos, como o da Oi Móvel, além da criação da Oi InfraCo, na qual a Oi quer se tornar a maior rede neutra do Brasil.

*Com informações da CVM


Internet Móvel 3G 4G
Proteja os seus dispositivos IoT. A LGPD chegou e pode pesar no bolso

As corporações estão obrigadas a repensar a proteção de dados. Atualizações constantes, trocas de senhas, autenticação em dois fatores são exemplos de medidas básicas que precisam ser massificadas. 

Oi entra na disputa do mercado de marketplaces para consolidar marca de consumo

Plataforma OiPlace chega ao mercado com mais de 3 mil produtos. Tele também incluiu canal ao vivo no Oi Play, a partir da mudança da regra de conteúdo na Internet pela Anatel.

Em três meses, Anatel e PF apreendem mais equipamentos irregulares que em todo 2019

Somente entre julho e setembro deste 2020 foram 243,7 mil equipamentos sem certificação, entre baterias, carregadores, TV boxes, smartwatches e conversores digitais com Wi-Fi.

5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

Estudo contratado pelas operadoras diz que mitigação da inferências do 5G nas antenas custaria R$ 224 milhões, enquanto transferir a recepção para a Banda Ku, acima de 10 GHz, seria R$ 1,8 bilhão. 

Para vender Correios, Minicom transforma Anatel em Agência Nacional de Comunicações

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, à Presidência da República o projeto de lei (PL) que cria as condições para a privatização dos Correios. Texto vai para o Congresso. Expectativa é fazer a privatização em 2022.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G