Clicky

INCLUSÃO DIGITAL

Sem interesse das teles, Brasília estuda isenção de ICMS para internet de alunos

Luís Osvaldo Grossmann ... 03/09/2020 ... Convergência Digital

Com uma chamada pública aberta há 30 dias sem que nenhuma operadora móvel tenha confirmado adesão, o governo do Distrito Federal estuda dar isenção de ICMS para despertar o interesse das teles no contrato para conexões móveis a 470 mil alunos e 70 mil professores. 

“O serviço seria disponibilizado automaticamente a partir do credenciamento das empresas e já seria possível oferecer o serviço no início de agosto. Mas até o momento as empresas não se apresentaram ao credenciamento”, admitiu a secretaria de Educação, em nota a esta Convergência Digital. 

O órgão afirma, no entanto, que “vai tomar as medidas necessárias” e já avalia algum incentivo fiscal. “Está sendo avaliado projeto de isenção do ICMS para as operadoras, de forma que ajude no credenciamento destas empresas para o serviço. E pode ser enviado à Câmara Legislativa nos próximos dias.”

O chamamento foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal em 3 de agosto, centrado na contratação na modalidade de acesso patrocinado, em um total de 300 milhões de MB de dados por mês, a 1 centavo por MB, totalizando R$ 3 milhões mensais pelo serviço. Segundo o governo do DF, estão cadastrados na plataforma de aula pela internet 470 mil estudantes e 72 mil professores. 

Na televisão, o secretário de Educação, lamentou o desinteresse e indicou que as condições, especialmente o preço previsto, são as mesmas de processos muito semelhantes em outros estados. “É o mesmo valor que Minas, Espírito Santo, Paraíba e outros estados pagam pelo megabyte. Brasilia é menor, tem uma escala menor de estudantes, então estamos neste momento em uma discussão de valor com as operadoras”, afirmou Leandro Cruz. 

A Claro, que tem 38% das conexões móveis no DF e naturalmente ficaria com a maior fatia do acesso patrocinado pelo governo de Brasília, indicou que mantém tratativas com a secretaria de Educação. “Costumamos participar de diversos processos licitatórios para o fornecimento de serviços de Internet, inclusive temos projetos em sete estados nos quais fornecemos soluções a preços de custo. Em relação ao edital do Governo do Distrito Federal, pedimos esclarecimentos de alguns pontos e estamos aguardando retorno.”

A TIM e a Vivo também responderam que seguem em negociações. “A TIM informa que está em contato com o governo de Brasília sobre o referido edital.” "A Vivo reconhece a importância do projeto e informa que continua à disposição do Governo do Distrito Federal para chegar a um acordo satisfatório para todos". A Oi não respondeu. 


CCT da Câmara quer rediscutir impacto da venda da Telebras no satélite brasileiro

Proposta de debate foi feita pelo deputado Vitor Lippi (PSDB/SP). Parlamentares querem convocar a estatal, o ministério das Comunicações, o TCU e o ministério da Defesa. Contrato com a Viasat será central no debate.

Engenharia social é um risco grave para crianças e adolescentes

A Internet se tornou o ar que respiramos e para os jovens mais ainda e cabe aos pais terem a noção que segurança da informação é educação de base, recomenda o pesquisador de ameaças na Trend Micro e fundador da comunidade Mente Binária, Fernando Mercês.

Toxicidade da Internet: seu filho pode não ser a vítima, mas o agressor

"Tem uma série de regras de educação, valores da família, formas de se comportar que não valem só para o jogo, para a rede social, valem para a vida”, diz a professora e psicoterapeuta, Ivelise Fortim.

Cert.br: Pais aprendam com as crianças a fazer uma Internet Segura

"Vamos ouvir mais do que falar. Os pais precisam fazer os filhos falarem como atuam na Internet. É uma aprendizagem mútua e necessária", recomenda a analista de segurança Miriam von Zuben. 

Mais de 70% das escolas no Brasil assumem casos de cyberbullying

É imperativo que se trate a Internet como um lugar real e que se responsabilize as pessoas pelos seus atos para evitar os ataques, observou a especialista em comportamento e psicopedagoga Érica Alvim.

Internet no Brasil vive uma onda de impunidade e agressividade

A advertência é da influenciadora de games, Nyvi Estephan. Segundo ela, nos jogos online, crianças e adolescentes refletem o ambiente e agem certas de que não vão ser punidas.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G