Internet em alta com os ISPs. Telefonia móvel, telefonia fixa e TV paga em queda

Luís Osvaldo Grossmann* ... 31/08/2020 ... Convergência Digital

O Setor de Telecomunicações no Brasil fechou junho de 2020 com 305,7 milhões de acessos, contabilizando-se os serviços de Telefonia Móvel, Telefonia Fixa, Banda Larga Fixa e TV por Assinatura, de acordo com dados divulgados pela Anatel.

Uma variação de -2,4% nos últimos 12 meses: em junho de 2019, o setor marcava 313,2 milhões de acessos. Três serviços caíram em número de acesos em relação ao mesmo período do ano passado. A Telefonia Móvel teve uma queda de -1,4%, a Telefonia Fixa -11,8% e a TV por assinatura -9,8%. Apenas o serviço de Banda Larga Fixa teve crescimento, registrando um aumento de 4,8% em relação ao mesmo período de 2019. 

No fim do primeiro semestre havia 225,1 milhões de linhas móveis em operação – 3,2 milhão a menos que um ano antes. No período, novos 15,4 milhões de acessos com a tecnologia 4G (+10,7%) ativados, enquanto linhas 2G e 3G registraram retração no período de 14,6 milhões (-28,1%) e 4,0 milhões (-12,4%), respectivamente. 

Entre as grandes prestadoras, a Vivo totalizou 74,4 milhões de linhas (33,0% do mercado), seguida da Claro, com 55,1 milhões (24,5%), da TIM, com 52,0 milhões (23,1%), e da Oi, com 36,7 milhões (16,3%). 

O serviço de Banda Larga Fixa totalizou 33,9 milhões de contratos ativos em junho. Em 12 meses, houve um aumento de 1,6 milhão de acessos (+4,8%). Na comparação com o mês anterior (maio), o número apresentou crescimento de menos 212,5 mil contratos (+0,6%). 

Esse segmento é puxado principalmente pelas prestadoras de pequeno porte, que cresceram 31,3% nos últimos 12 meses e alcançando em junho de 2020 a marca de 11,7 milhões de acessos, o que corresponde a 32,1% do mercado total de internet fixa no país. 

Entre as empresas, a Claro deteve o maior número de clientes, 9,8 milhões, o que corresponde a 28,7% do mercado. Em segundo lugar ficou a Vivo, com 6,7 milhões (19,7%) e em terceiro lugar o grupo Oi, com 5 milhões de clientes, detendo 14,7% dos acessos. 

Na TV paga, eram 15,2 milhões de acessos ativos no fim de junho, o que representa uma redução de 1,6 milhão assinaturas (-9,8%) nos últimos 12 meses. A Claro lidera com folga e 48,8% do mercado, seguida pela Sky/AT&T, com 30,7%, da Oi, com 10,1%, e da Vivo, com 8,4%. 

Na telefonia fixa, eram 31,5 milhões de linhas ativas no fim do primeiro semestre, um recuo de 4,2 milhões de linhas (-11,8%) em 12 meses. As concessionárias somando 16,9 milhões de linhas e as autorizadas, 14,5 milhões. 

* Com informações da Anatel

Internet Móvel 3G 4G
TIM ativa piloto de banda larga fixa com 5G DSS

Primeiros 300 clientes iniciaram testes da tecnologia em Bento Gonçalves (RS), Três Lagoas (MS) e Itajubá (MG). Operadora está entregando os equipamentos em comodato para os testes.

Anatel flexibiliza regras para as MVNOs

Em especial, agência passa a permitir que operadoras virtuais possam fazer contratos com mais de uma prestadora na mesma área de registro. 

Carlos Baigorri toma posse no Conselho Diretor da Anatel

Em cerimônia no Ministério das Comunicações, o novo conselheiro afirmou que "a Anatel tem diversos desafios para o ano que vem, como o leilão de 5G, e temos que garantir que a conectividade chegar a todos rincões do País, com qualidade e a preços acessíveis à população para que todos os brasileiros possam exercer a sua cidadania”.

Feninfra diz que sem desoneração da folha país perde R$ 2 bilhões e 500 mil empregos em Telecom

Segundo a presidente da entidade, Vivien Suruagy, caso o Congresso não derrube o veto de Bolsonaro à medida, haverá um "apagão de tecnologia" no país.

Para OCDE, tributação é gargalo de telecom no Brasil

“Um ponto fraco significativo é o alto nível dos tributos e das taxas aplicados ao setor de comunicações”, aponta a entidade em relatório sobre o setor. Infraestrutura passiva e renovação sucessiva de espectro merecem atenção. 

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G