GOVERNO » Compras Governamentais

Compra unificada no governo tem demanda para R$ 1,5 bilhão em computadores

Luís Osvaldo Grossmann* ... 27/08/2020 ... Convergência Digital

Com novas regras que estimulam o teletrabalho na administração federal, o interesse dos órgãos públicos disparou e o pregão unificado do governo para compra de computadores de mesa e notebooks tem demanda para R$ 1,5 bilhão em novos equipamentos. 

Segundo a Secretaria de Gestão do Ministério da Economia, esses 300 mil itens, entre PCs e monitores, “irão não só atualizar os equipamentos já utilizados pelos servidores em suas atividades atuais, como também facilitar a adoção de novas formas, como o teletrabalho e o trabalho em estações compartilhadas”. “Os notebooks que serão adquiridos irão facilitar a adesão de mais servidores para o novo formato”, diz o secretário Cristiano Heckert. 

Por conta da pandemia de Covid-19, aproximadamente 360 mil servidores estão em regime de teletrabalho, o que representa praticamente dois terços do total, sendo 95% do contingente da rede federal de educação e 49% dos órgãos públicos. 

Com esse movimento, o governo fez as contas e descobriu que até a metade do ano o trabalho remoto economizou mais de R$ 466 milhões em diárias, adicionais de serviço e transporte, energia elétrica, água e Correios. Não por menos, no final de julho apresentou novas regras para a adoção do serviço remoto nos órgãos públicos. 

A decisão pela compra unificada também tem reflexo econômico positivo. Nas contas da Seges, ao realizar um único pregão para abastecer os órgãos interessados a economia projetada é da ordem de R$ 420 milhões. Os termos do edital serão discutidos em audiência pública pela internet, no canal do Ministério da Economia no YouTube. É possível enviar sugestões e questionamentos para o e-mail central.licitacao@planejamento.gov.br até 2/9. 

* Com informações do Ministério da Economia


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Assespro: Marco Legal de Startups possui falhas graves

Em documento enviado à Comissão Especial do Marco Legal de Startups, entidade lembra que a legislação não resolve, por exemplo, a questão da falta de garantias de recibmento para a venda ao governo. "Governo demora a pagar os serviços contratados e muitas startups podem entrar em falência".

LGPD: Não fique parado. A Lei pegou e exige mudança cultural

Corporações não devem temer as obrigações da proteção de dados, mas implementá-las passo a passo. Mudanças trarão maturidade aos negócios e vão impulsionar o crescimento, afirmaram Mariana Blanes, do Martinelli Advogados, e José Pereira Junior, da Intelit, no CD em Pauta.

Portal Gov.br soma mais de 80 milhões de brasileiros com login e senha

Portal está unificando toda a oferta de serviços digitais do governo federal. Dados do Ministério da Economia revelam ainda que 2368 serviços estão 100% digitalizados, dos 3870 oferecidos por 190 órgãos federais.

BNDES abre licitação para manter plano de venda do Serpro e Dataprev

Banco de fomento lançou a RFI n° 04/2020 para a contratação de uma consultoria especializada na prestação de serviços de Due Diligences e avaliação econômico-financeira. O prazo para os interessados vai até o dia 13 de outubro.

Adiamento de tributos do Simples termina em setembro

A partir de outubro voltam os prazos de recolhimento adiados como medida durante a pandemia de Covid-19.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G