NEGÓCIOS

TOTVS parte para a briga com a Stone pelos negócios da Linx

Por Roberta Prescott ... 14/08/2020 ... Convergência Digital

Após a empresa de meios de pagamento Stone ter anunciado, na última terça-feira, 11/08, um acordo vinculante para unir a sua área de software com a Linx por cerca de R$ 6 bilhões, a Totvs propôs à Linx uma combinação de negócios.

A companhia brasileira de software divulgou fato relevante, nesta sexta-feira 14/8, oferecendo a cada acionista da Linx uma ação da Totvs e mais R$ 6,20 por cada ação da Linx de sua titularidade, passando os acionistas da Linx a ser titulares de ações representativas de, aproximadamente, 24% do capital total e votante da Totvs. A Linx é a principal concorrente, hoje, da TOTVS junto às PMEs no Brasil.

“A transação possui um forte racional estratégico em razão da alta complementariedade de mercados, soluções e serviços, resultando em uma substancial criação de valor para as companhias, seus respectivos acionistas, clientes e colaboradoressujeita à aprovação prévia do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)”, informou a Totvs no fato relevante.  

A Totvs defendeu também que a proposta gera maior valor na medida em que contempla uma parcela elevada em ações, que, na visão da empresa, traz benefícios significativos aos atuais acionistas da Linx, na medida em que permitem que se aproveitem das importantes sinergias oriundas da complementariedade existente entre as duas companhias; que se beneficiem do crescimento esperado da empresa combinada; que preservem sua posição de investimento na tese de alto crescimento e criação de valor no setor no país; e que mantenham sua participação em uma empresa que notoriamente adota elevadas práticas de governança corporativa. 

Na última quarta-feira, 12/08, Alberto Menache, CEO da Linx, afirmou em teleconferência de resultados que o negócio com a Stone tem a ver com a questão de escala, uma vez que a fintech nasceu em pagamentos e levaria muito tempo para a empresa de software fazer o negócio de pagamentos.  

Já, na quinta-feira 13/8, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu processos administrativos envolvendo a Linx. Um dos processos diz respeito a “notícias, fatos relevantes e comunicados”. O outro é sobre o assunto incorporação. As medidas aconteceram após reclamações de agentes do mercado de que a informação do negócio pode ter vazado, com investidores possivelmente tendo se aproveitado disso para lucrar antes que o anúncio fosse oficializado.


Cloud Computing
Presidência da República contrata Serpro para ter Dados como Serviço

Contrato, por dispensa de licitação, foi firmado por R$ 276 mil. Objetivo da presidência da República é usar a estatal para fazer cruzamento de dados de bases da administração.

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Fintechs mostram sua força no cadastramento para o PIX

Banco Central revela que Nubank, Mercado Pago e PagSeguro foram as instituições com mais cadastros de chaves de identificação para o uso do pagamento instantâneo, a partir de 16 de novembro. Em nove dias, o Banco Central contabiliza 33,7 milhões de cadastramentos.

STJ: Uso de criptomoedas para lavar dinheiro é crime de competência estadual

Criptomoedas não são caracterizadas pelo Banco Central como moeda tampouco são consideradas valor mobiliário pela Comissão de Valores Mobiliários, portanto, o ministro Felix Fischer, do STJ, entendeu que não cabe à justiça federal julgar crimes envolvendo o ativo.

ABES: desoneração da folha é vital para manter empregos em software e serviços

O Brasil cresceu 10,5% em TI em 2019, e deverá, apesar da Covid-19 e da crise econômica, registrar um crescimento de 4% em 2020, afirmou o vice-presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira das Empresas de Software, Jorge Sukarie.

Transformação digital é mudar a mentalidade de produto para solução ao cliente

"Não precisamos da furadeira, mas, sim, do buraco na parede", exemplificou Thales Teixeira, fundador da decouping.co, ao revelar o impacto da jornada digital. Para Teixeira, a inovação está no modelo de negócios. "A tecnologia é só um motor", pontuou.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G