Clicky

NEGÓCIOS

Banco Central: PIX não será uma 'TED vitaminada'

Ana Paula Lobo* ... 12/08/2020 ... Convergência Digital

O Banco Central divulgou o regulamento do PIX, plataforma de pagamento instantâneo, nesta quarta-feira, 12/08. Em live, organizada pelo Jota e pelo SindiTelebrasil, sindicato das operadoras de telecomunicações, o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central (BC), João Manoel Pinho de Mello, descartou os rumores que o PIX virá para competir com outras modalidades de meio de pagamento, como TED, DOCs ou boletos.

"O PIX não é uma 'TED vitaminada'. Ele é muito mais. Ele é uma plataforma multifuncional por onde as empresas poderão ofertar diversos tipos de pagamentos", reiterou. João Manoel Pinho de Mello esclareceu ainda que o Banco Central não vai, pelo PIX, prestar serviços ao consumidor final. O Banco Central será o organizador de um ecossistema, com a participação de todas as instituições financeiras e fintechs. "Não é verdade que o BC vai prestar serviço ao usuário final. Mas queremos, sim, criar um modelo que nos permita aumentar a competição e preços mais baratos para o consumidor final".

De acordo ainda com o diretor do Banco Central, o PIX terá um custo médio para as empresas participantes do ecossistema de R$ 0,01, o que é praticamente um preço de custo. João Manoel de Pinho Mello lembra que, hoje, o custo médio de uma TED (Tarifa Eletrônica de Depósito) está em R$ 0,07 para as instituições financeiras. "O nosso objetivo é, sim, fazer a competição. Mas não vamos regular ou tabelar os preços cobrados pelas empresas do ecossistema ao usuário final. Mas vamos sim fiscalizar se há competição entre elas. Queremos preços mais baixos ao final", assegura.  Com relação ao tempo de transação, O PIX terá um tempo médio esperado de 2 segundos para efetivar a transferência de dinheiro, o que é um tempo absolutamente inédito no sistema financeiro hoje.


Cloud Computing
Empresas erram na estratégia de valorização dos seus dados

Estudo diz que gigantes internacionais, mesmo com o operação no Brasil, estão incipientes e com atuação bastante limitada. Levantamento mostra que a contratação do prestador de serviços de analytics é um gargalo para a maior parte das corporações.

Intelbras quer R$ 1,242 bilhão com IPO e ir às compras para crescer

Empresa, com sede em Santa Catarina, lançou o segundo protocolo na CVM para fazer a sua oferta pública de ações no mercado. Objetivo é avançar em software e hardware como serviço para expandir atuação n varejo.

Diebold Nixdorf: Dinheiro em espécie não vai morrer tão cedo

Fabricante de ATMS aposta na renovação do parque com a adoção de recicladores, capacitados para contar as cédulas depositadas, substituindo o processo atual, no qual o dinheiro é depositado em envelopes.

Oracle: Banco do futuro será ‘phygital’

Uma nova roupagem com o mix do físico com o digital é a grande tendência, diretor de indústria e inovação para instituições financeiras da Oracle, Ramon Carcolé Sans.

Nuvem e notebooks impulsionam cresimento de 20% para Informática em 2021

Há uma forte demanda por servidores e storage, revelou o diretor de Informática da Abinee, Maurício Helfer. "O custo da pandemia já foi pago em 2020", afirmou o presidente da Abinee, Humberto Barbato.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G