GESTÃO

Órgãos públicos estão obrigados a fazer relatórios trimestrais de transformação digital

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/08/2020 ... Convergência Digital

Uma portaria conjunta da secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia e da secretaria Especial de Modernização do Estado da Secretaria-Geral da Presidência da República (SEME/PR) estabeleceu parâmetros para monitorar a execução da Estratégia de Governo Digital 2020-2022.

Cada órgão deve pactuar sua estratégia de monitoramento com a SEME/PR, o que envolve especialmente a prestação de informações periódicas e reuniões de acompanhamento. O resultado desse monitoramento deve ser consolidado a cada trimestre e o resumo de seu andamento publicado no portal www.gov.br.

A norma também aprova os 23 planos de transformação digital (PTD) dos órgãos do governo federal que estão em execução atualmente e que foram celebrados antes da publicação da estratégia.

“O monitoramento é um parceiro dos órgãos que executam os planos de transformação digital, para potencializar os pontos fortes e redefinir ações de forma ágil sempre que necessário”, diz o secretário especial de Modernização do Estado, José Ricardo da Veiga.

* Com informações da SEME/PR


Governo busca interesse dos órgãos federais em postos para carros elétricos

Acordo entre o governo federal e o governo do Distrito Federal já prevê a instalação de seis ‘eletropostos’, mas demanda pode aumentar esse número.

Governo chega à marca de 1 mil serviços públicos digitalizados

Desempenho mantém em curso a meta de digitalização total de 3,8 mil serviços até 2022. 

Intelit: LGPD não é um único software que vai resolver tudo

A governança do processo de dados é crucial para uma boa implementação da legislação, sustenta o CEO da Intelit, Lincoln dos Santos Pinto. Segundo ele, o atraso da grande parte das empresas decorre da falta de dinheiro e da incerteza sobre a vigência da lei.

Intelit: Compras públicas têm de abrir espaço à inovação e às startups

O CEO da prestadora de serviços de TI, Lincoln dos Santos Pinto, observa que um processo de compra pública leva em torno de seis meses, o que atrasa a inovação. Sobre a venda do Serpro e Dataprev, lembra da LGPD e defende o Estado como tutor dos dados pessoais do cidadão.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G