Convergência Digital - Home

Alpargatas adota rede social corporativa do Google e G Suite

Convergência Digital
Convergência Digital* - 17/07/2020

Com mais de 100 anos de história, a Alpargatas, companhia responsável pelas marcas Havaianas, Osklen e Mizuno, conseguiu colocar em regime de home office cerca de 3 mil funcionários de escritórios, de um dia para o outro com apoio do G Suite, suíte de aplicativos de produtividade do Google que a empresa adotou há menos de um ano para colaboradores que atuam no Brasil, Colômbia, Estados Unidos, Hong Kong e Europa. O que era uma iniciativa para dar continuidade a jornada de transformação digital da empresa, acabou preparando-a para adotar o trabalho remoto assim que as medidas de distanciamento social foram adotadas.

"Como tomamos a decisão antecipada de adotar essas ferramentas, no dia seguinte já tínhamos todos trabalhando de casa, se conectando, colaborando nos mesmos documentos e fazendo reuniões. Nosso CEO começou a interagir com as equipes não só do Brasil, mas de outros países também", conta Jorge Ramalho, diretor de tecnologia da Alpargatas. O executivo explica que a adoção do G Suite surgiu da necessidade de transformar a experiência dos funcionários e que, em menos de três meses houve a migração global, sem quedas de produtividade ou impacto para os clientes.

José Roberto Daniello, diretor de Pessoas da Alpargatas, explica que a adoção de ferramentas como Gmail, Drive, Documentos, Planilhas, Apresentações, Agenda, Google Meet, Google Chat, entre outros estava alinhada como o objetivo da companhia de se tornar mais global, digital, inovadora e sustentável e, com a chegada da pandemia, a empresa se deu conta que estava preparada para uma situação que nem sequer sabia que ia acontecer", afirma.

A empresa tinha planos de implantar uma rede social para colaboradores, onde eles pudessem interagir de forma dinâmica, atrativa e engajada, Com a chegada da pandemia e a adoção do trabalho remoto, a empresa antecipou o lançamento do Currents, rede social corporativa do Google Cloud. A companhia também passou a utilizar o Google Classroom como uma ferramenta para o treinamento de novas pessoas que venham trabalhar na empresa.

"Com o Currents, temos agora uma plataforma de colaboração moderna, que além da comunicação interna, grupos de discussão e comunidades das áreas de interesse, permite que as pessoas tenham acesso a atividades de bem-estar que a empresa oferece, como ginástica laboral e yoga. Além de ter um espaço para compartilhar sua vida pessoal, como playlists de música, bichos de estimação, e receitas", comenta o diretor de Pessoas da Alpargatas. Daniello revela que em um mês, a plataforma alcançou 500 mil visualizações e que já está disponível no mundo inteiro, até mesmo para colaboradores das fábricas.

A empresa está desenvolvendo agora, junto com a Gentrop e to Google Cloud, um sistema dentro do G Suite, que dará suporte aos primeiros colaboradores que voltarão ao escritório, quando a volta parcial for liberada. A ferramenta ajudará em ações como aprovação de retorno, liberação das redes e até determinação do local onde a pessoa ficará dentro do escritório.

No início deste ano, o G Suite atingiu um marco, passando a marca de 6 milhões de empresas e organizações pagantes. Muitas delas aderiram ao seu uso durante a pandemia para viabilizar o trabalho remoto de seus funcionários. "Estamos todos - não somente as equipes do Google, mas clientes e o mundo inteiro - passando por um momento sem precedentes. O impacto do novo coronavírus impõe vários desafios e, para muitos de nós, essa situação exigiu mudanças na maneira como trabalhamos", ressalta Marco Bravo, head do Google Cloud no Brasil.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Startup cria time de cientistas de dados para avançar nos negócios

Com sede nos EUA, a Fligoo atua nos segmentos de finanças, educação e saúde, e sabe da relevância de ter profissionais capacitados para lidar com os dados. "Prepare-se o tempo todo. Estude. Não espere a necessidade chegar", aconselha Leandro Ferrado.

Destaques
Destaques

Quase metade das empresas vai investir em edge computing na América Latina

Pesquisa da IDC Brasil, realizada para a Oi Soluções, revela ainda que 66% das empresas deverão ativar digitalmente seus modelos operacionais e terão o trabalho remoto incluído de forma permanente em suas políticas de recursos humanos.

Eletrobras contrata Analytics para acelerar jornada digital

Estatal, responsável por 1/3 da capacidade elétrica do Brasil, quer usar os dados para manter as melhores práticas de governança e investir em IoT, chatbots e robôs.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site