TELECOM

TIM avança com proposta de conta digital única para as teles

Ana Paula Lobo ... 10/07/2020 ... Convergência Digital

Na Convenção 2020 para os quase 20 mil funcionários, o presidente da TIM Brasil, Pietro Labriola, levantou a ideia de uma conta digital única entre as operadoras de telecomunicações - TIM, Claro, Oi, Vivo e Algar- que teria um patrimônio inicial de R$ 25 bilhões, referente ao somatório das recargas e o alvo o mercado pré-pago, que voltou a crescer com crise da Covid-19.

Labriola não deu muitos detalhes, mas lembrou que a competição entre as teles ficará ainda mais acirrada, mas pelo melhor serviço ao cliente, e que a coopetição se faz necessária em áreas de novos negócios, como é o de dinheiro digital no celular. Mas o executivo lembrou que a Caixa, em dois meses, arrebatou milhões para conta digital. Procurada pelo Convergência Digital, a TIM disse que não vai adiantar maiores detalhes, agora, da iniciativa.

Aos funcionários, Labriola pediu para cada um ser um correntista do serviço TIM com a fintech C6, lançado nesta sexta-feira, 13. "Será muito importante ter vocês testando", revelou. Os custos da adesão ao serviço serão reembolsados pela operadora. O presidente da TIM Brasil também falou que, em setembro, a tele terá 5G em DSS, com Ericsson, Huawei e Nokia, com a agregação das frequências usadas para o 4G. 

Mas ao contrário da rival Claro, que começou por Rio de Janeiro e São Paulo, a TIM vai ter o serviço nas cidades de Bento Gonçalves/RS, Itajubá/MG e Três Lagoas/MS. Labriola também antecipou que, em setembro, vai oferecer banda larga fixa, baseada na tecnologia FWA, também oriunda do 5G, para otimizar a infraestrutura já existente no 4G. "Vamos levar banda larga em ultra velocidade em cidades onde ainda não temos a fibra ótica", afirmou.

A TIM também revelou que será a primeira operadora a levar o 4G para todos os municípios do País até 2023. Até o fim do ano serão mais de 4.100 cidades, sendo 3.600 com o 4G em 700MHz.


Internet Móvel 3G 4G
Infobip e GSMA para oferecer proteção à identidade digital

Os serviços de identificação móvel por meio de SIMs vão gerar US$ 7 bilhões às operadoras em 2024, um impulso de 800% em relação a 2019, de acordo com a Juniper Research.

Reclamações contra oferta de banda larga crescem 40% com a quarentena da Covid-19

Queixas na Anatel cresceram especialmente a partir de março. No conjunto dos serviços, agência recebeu 1,52 milhão de reclamações entre janeiro e junho. Também houve um aumento de 20% com relação à telefonia móvel.

Oi quer corte de dívida com Anatel por desequilíbrio na concessão

“Tem que fazer um PGMU mais leve para que a gente possa respirar”, defende a diretora regulatória, Adriana Costa. Anatel esclarece que concessão não é sinônimo de lucro garantido. 

Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

Para o diretor da Huawei Brasil, Carlos Lauria, a reserva técnica é a melhor garantia para aguardar a evolução da tecnologia. "Se der tudo agora, não tem como voltar atrás depois", observa o executivo.

Qualcomm defende faixa de 6GHz para não licenciados atenta ao 5G

Diretor da Qualcomm, Francisco Soares, espera que a Anatel se defina por dar os 1,2GHz para os serviços licenciados. "O 6GHz não licenciado será o complemento ideal para os serviços licenciados 5G", sustenta.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G