Clicky

INOVAÇÃO

Brasil tem uma indústria de componentes com prós e contras

Por Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 09/07/2020 ... Convergência Digital

O Brasil, tem sim, com seus prós e contras, uma indústria nacional de componentes, que, aliás, é um pulmão existente e manteve as fábricas funcionando nos três primeiros meses da pandemia, observa Norberto Maraschin Filho, vice-presidente de Negócios de Consumo e Mobilidade da Positivo Tecnologia. Para o executivo, o incentivo à indústria nacional tem de ser menos baseado em ideologia e mais em estratégia.

"O coronavírus está determinando um repensar no efeito da globalização, mas no caso do Brasil, pensar em incentivo à produção nacional faz sentido para algumas áreas e não faz para outras. A Positivo Tecnologia está produzindo respiradores e esses equipamentos têm um dispositivo - essencial - que só tem um fornecedor no mundo, que fica na Suíça", observa o VP da fabricante.

No mercado de TI e Telecom, Maraschin Filho exemplifica o impacto da globalização ao falar da fabricação de baterias. A Positivo Tecnologia fabrica baterias, mas o lítio, elemento básico é produzido na Bolívia, no Chile e na Argentina. E parte dos componentes é feito na China. "O ecossistema funciona assim e é mesmo muito complexo o processo de fabricação e ele exige muita, muita tecnologia. O Brasil precisa pensar: onde podemos ser competitivos?", reforça. Assista a entrevista com o VP Norberto Maraschin Filho.


Cloud Computing
Enel Brasil une Inteligência artificial, edge computing e drones para inspecionar redes e usinas

Tecnologia, desenvolvida pela startup Horus com recursos de programa de P&D da Aneel, está sendo usada para avaliar necessidade de manutenção em redes de transmissão e distribuição e em usinas de geração renovável. Drones estão em testes nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Ceára.

Ericsson processa Samsung por patentes em briga de até R$ 900 milhões

Impacto faz parte da projeção da fabricante sueca no lucro com royaltes que pode deixar de receber no trimestre.  Essa não é a primeira batalha entre as empresas. Em 2012, a Samsung pagou US$ 650 milhões à Ericsson.

Huawei: setor elétrico tem de priorizar cibersegurança para evitar apagões

Flávio Hott, gerente de produto para Energia da fabricante, disse ainda que smart grids em 4G, e depois no 5G, são investimentos efetivos para melhorar o desempenho operacional das redes.

Copel vai investir R$ 3,5 bi em redes inteligentes

Presidente da estatal, Daniel Slaviero, prevê também a chegada da compra direta de energia pelo consumidor até por celular, como ocorre na Europa. A partir de 02 de janeiro, começa a instalação dos medidores inteligentes em 450 mil unidades.

Dynatrace: Na saúde, o software tem de ser perfeito para garantir a jornada digital

A saúde digital aumenta a complexidade dos ambientes internos de TI, observou Marco Aurelio Silva, territory manager da Dynatrace, ao participar do 5X5 TecSummit.

Huawei: interoperabilidade é chave para a transformação digital

5G, Inteligência Artificial, nuvem, computação de alto desempenho e desenvolvimento de novos aplicativos são os motores da jornada digital no governo, afirmou o executivo da Huawei Brasil, Ricardo Carrion Mansano.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G