Home - Convergência Digital

Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

Convergência Digital* - 23/06/2020

A Huawei emitiu nesta terça-feira, 23/06, um comunicado oficial sobre a possibilidade de a companhia ficar fora do leilão 5G por conta do posicionamento do presidente Jair Bolsonaro, alinhado aos Estados Unidos e ao Governo Trump.

A fabricante lembra no informe que "o Brasil sempre teve um mercado aberto a concorrência a justo no setor de TIC, beneficiando todos na transformação digital em andamento. A Huawei espera contribuir com a economia e a sociedade brasileira nesse processo", afirmou a companhia chinesa, na nota. "Todos conhecem nossos campus, nossos laboratórios de ponta […] e sabem quem é a Huawei. Os diretores de tecnologia das operadoras de telecomunicações brasileiras sabem ainda mais".

A Huawei ressalta ainda que gera 1,2 mil empregos diretos e 15 mil indiretos a partir da atuação em dez diferentes setores da economia no Brasil e que está atuando no Brasil há 22 anos, com a privatização do setor de Telecom. O Convergência Digital disponibiliza a íntegra do comunicado:

A Huawei está no Brasil para o Brasil

Milhares de jornalistas, acadêmicos e colaboradores visitaram a sede da Huawei em Shenzhen (China) no ano passado, inclusive muitos vindo do Brasil. Todos conheceram nossos campus e nossos laboratórios de ponta, a mais moderna linha de montagem e a sala de registro acionário. Eles sabem quem é a Huawei.

Os diretores de tecnologia das operadoras de telecomunicações brasileiras sabem ainda mais: a Huawei é líder global em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e facilitadora da transformação digital. Como parceira confiável, que cria valor de forma inovadora, temos um histórico de 22 anos no Brasil. Estamos comprometidos em estar no Brasil para o Brasil.

A Huawei começou a atuar no Brasil há 22 anos, coincidindo com as privatizações do setor de telecomunicações no País. Desde então, trabalhamos em parceria com nossos clientes para agregar valor.

Ajudamos a trazer vida digital para o Brasil. Juntamente com nossos clientes e parceiros, contribuímos para o desenvolvimento de redes móveis e de banda larga que cobrem 95% da população brasileira. Fomos parceiros das operadoras no lançamento das primeiras redes 3G, 4G e 4.5G no País e ajudamos a construir a primeira rede de fibra ótica de alta velocidade na Floresta Amazônica, que conecta 20 cidades e beneficia quase 4 milhões de pessoas. A Huawei faz parte da vida digital.

Com as tecnologias da informação e comunicação como aceleradoras, a Huawei, líder do setor, tem permitido a transformação digital contínua de vários outros setores. Trabalhamos com mais de 10 indústrias e 500 parceiros no Brasil, implantando soluções inovadoras de TIC e serviços de nuvem pública nos setores de finanças, energia, Prestação de Serviços de Internet (ISP), agricultura, transporte e mineração, além do setor público.

No Brasil, trabalhamos em conjunto com as pessoas, impulsionando a inovação e ajudando a preparar talentos locais de TIC. Temos centros locais de produção e P&D com instituições como CPQD e Inatel, trazendo as mais recentes tecnologias e soluções para o Brasil. Nos últimos dez anos, treinamos mais de 30.000 talentos em TIC em nossos centros de treinamento e nas Academias Huawei de TIC, em cooperação com universidades e faculdades brasileiras. Com o "Seeds For The Future" e o "ICT Competition", abrimos as portas para o mundo da tecnologia para os mais jovens.

A Huawei possui uma operação local, gerando 1.200 empregos diretos e mais de 15.000 indiretos. Fomos reconhecidos com o prêmio TOP Employer em 2019.

O Brasil sempre teve um mercado aberto a concorrência a justo no setor de TIC, beneficiando todos na transformação digital em andamento e nos esforços para avançar para a Indústria 4.0, Agricultura 4.0, Saúde 4.0 e Smart City 4.0 no País. A Huawei espera contribuir com a economia e a sociedade brasileira nesse processo.

A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo. Vamos trabalhar juntos.

Estamos no Brasil para o Brasil, como sempre.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

28/10/2020
Aplicações são prioridade no laboratório 5G da NEC no Brasil

27/10/2020
Claro: 5G DSS não é marketing. É real e faz muito sentido no Brasil

26/10/2020
Americanet inicia testes de rede 5G em Pindamonhangaba (SP)

26/10/2020
Governo da Itália usa poder de veto e manda empresa cancelar acordo com Huawei

20/10/2020
EUA pressionam Brasil a banir Huawei em troca de financiamento para 5G

19/10/2020
NASA leva 4G e projeta 5G na Lua

15/10/2020
5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

14/10/2020
Curso online gratuito da Huawei sobre 5G é agendado para 15 de outubro

14/10/2020
Sem antenas, Belo Horizonte pode ficar sem 5G

09/10/2020
TIM e TIP, liderado pelo Facebook, criam ambientes de testes OpenRAN na Inatel

Destaques
Destaques

Conexão no campo pode render até R$ 50 bilhões em dois anos

Estudo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) revela que, hoje, faltam quase 15 mil antenas e torres para ofertar o serviço necessário para a digitalização do agronegócio. Os números foram revelados no Painel Telebrasil 2020.

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A democratização do 5G e os desafios para as PPPs

Por Lincoln Oliveira*

Para evitar um provável cenário em que apenas as grandes empresas possam trabalhar com a nova tecnologia, será fundamental contar com os serviços das prestadoras de pequeno porte a fim de expandir o acesso à internet de alta qualidade a todas as regiões do país.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site