Home - Convergência Digital

Brasil: é urgente formar profissionais em Inteligência Artificial

Ana Paula Lobo* - 22/06/2020

O Programa IA2 MCTI, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações  (MCTI) realizada com o apoio da Softex, tem o objetivo de usar a inteligência artificial para acelerar a evolução tecnológica em quatro áreas prioritárias - agronegócio, saúde, indústria e cidades inteligentes. Serão selecionados 100 projetos de pesquisa para pré-aceleração e, na sequência, vão ser escolhidos 30 deles para financiamento. Objetivo é abrir mercado interno e externo.

O IA2 MCTIC oferece investimentos totais de até R$ 500 mil por projeto. Foram escolhidas 14 aceleradoras, que podem eter equity e o Programa realizará um aporte de co-investimento de mesmo valor. Até o dia 28 de junho, prosseguem as inscrições para a seleção das startups, grupos de pesquisa e empresas de tecnologia interessadas em desenvolver soluções no âmbito do Programa. Na fase seguinte serão escolhidas as empresas-âncora para testar e investir nas tecnologias geradas.

A OBr Global, com forte atuação no mercado internacional, em especial, nos Estados Unidos, com atuação no Vale do Silício e no Texas, foi uma das selecionadas. Para Robert Janssen, fundador da OBr Global, a Covid-19 acelerou a transformação digital, mas lembra que as startups interessadas têm de entender que a execução efetiva da ideia determina, na prática, o valor real. "Inteligência Artificial é um jogo sem volta. Isso está sendo vivenciado no dia a dia das empresas", reforça. A OBr Global escolheu quatro ICTs - três do Paraná e um Rio do Grande Sul - como parceiras na iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

A expectativa de adesão é grande. "Se a primeira chamada do programa Startup Brasil reuniu mais de 900 interessados, tenho convicção que teremos muitos projetos para avaliar. E minha orientação segue sendo: façam soluções que tenham valor real ao mercado. Que possa ser usada. Que se torne um produto. O mercado precisa disso", pontuou Janssen.

Com relação à Inteligência Artificial,o fundador da OBr Global, faz uma advertência: faltam profissionais especializados. "O Brasil precisa acelerar a formação de mão de obra. Precisa ter especialistas em IA. Fará toda a diferença internamente e, claro, nos projetos vendidos ao exterior. O Brasil precisa olhar para o mercado externo para crescer", completa o especialista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/09/2020
Startup nacional é acelerada para avançar no uso dos robôs de investimento

16/09/2020
Startup brasileira cria o Alan para disputar com a Alexa, da Amazon

14/09/2020
Governo vai usar carros elétricos para transporte de servidores

11/09/2020
Robocon, a IA, criada para resolver conflitos para o consumidor no Brasil

11/09/2020
INSS aloca 300 servidores para chat humanizado do robô Helô

10/09/2020
BNDES seleciona aceleradora para programa nacional de startups

10/09/2020
TCU vai apresentar ferramentas de IA contra fraudes na pandemia

03/09/2020
Certisign cria área de inteligência artificial e convoca o criador da BIA, do Bradesco

02/09/2020
Brasil sobe em ranking global de inovação, mas por falhas de outros países

31/08/2020
MCTI lança edital de R$ 105 milhões para startups inovadoras

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Acordo trabalhista em Goiás será pago em Bitcoins

Em conciliação realizada pelo TRT de Goiás, empresa de mineração aceitou o pagamento no valor de R$350 mil convertidos na moeda eletrônica. 

Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

Iniciativa também não permite que o tempo de uso dos aplicativos, como o WhatsApp, fora da jornada normal, seja um regime de prontidão. Projeto tem regras distintas da IN 65 do Governo Bolsonaro para os servidores públicos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site