Clicky

NEGÓCIOS

Home Office faz mercado de PCs crescer 16% no 1º trimestre no Brasil

Convergência Digital* ... 17/06/2020 ... Convergência Digital

O mercado de computadores vendeu 1,47 milhão de unidades entre os meses de janeiro e março de 2020 e cresceu 16%, desempenho bastante relevante em relação ao mesmo período de 2019, quando caiu 6,2%, revela estudo da IDC Brasil. Do total de vendas, 71,9% foram notebooks, com 1,064 milhão de unidades, e 28,1% foram desktops, com 415,6 mil. Em relação ao primeiro trimestre do ano passado, as vendas de notebooks cresceram 18,8% e as de desktops 9,6%. A receita do mercado de computadores também teve alta de 30,6% e foi de R﹩ 5,16 bilhões .

Segundo Rodrigo Okayama Pereira, analista de mercado da IDC Brasil, o motivo para o aumento de vendas foi a pandemia de covid-19. "Empresas tiveram que comprar ou alugar equipamentos para colocar seus funcionários em home office. Enquanto isso, nas casas, as famílias precisaram de um computador por pessoa para dar continuidade ao trabalho e estudo durante a quarentena", explica. O analista da IDC ressalta que a demanda foi tão alta que mesmo grandes empresas, que costumam fazer suas compras via canal de distribuição, foram até o varejo para completar o número de máquinas necessárias para dar continuidade aos negócios. A quarentena também alavancou os negócios de integradores de sistemas e as vendas de assinaturas de DaaS (Dispositivo como Serviço).

Comparado aos meses de janeiro, fevereiro e março de 2019, as vendas de computadores para o segmento corporativo cresceram 17,2%, com 531.170 unidades. Segundo o analista da IDC Brasil, esse crescimento não surpreendeu. "Desde o início do ano, fabricantes e canais vinham acompanhando a evolução do novo coronavírus pelo mundo, previram que chegaria ao Brasil e anteciparam seus negócios, mantendo preços e estoque", explica. Com crescimento de 60%, comparado ao mesmo período de 2019, educação surpreendeu no segmento corporativo e, de acordo com Rodrigo, o home schooling promoveu a transformação digital da vertical antes do esperado .

No varejo, o crescimento foi de 15,4%, com a venda de 943.392 máquinas. O preço médio dos computadores no primeiro trimestre de 2020 foi de R﹩ 2.798,06, alta de 12,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Para a IDC Brasil, no segundo e terceiro trimestre de 2020 o mercado de computadores sentirá os impactos da pandemia de covid-19, da alta do dólar e do desemprego. "Inicialmente, era esperado fechar o ano em alta, mas agora a previsão é de queda de 1% no mercado corporativo e de 5% no varejo", afirma Rodrigo, lembrando que o modelo Device as a Service seguirá como tendência no mercado corporativo.



Cloud Computing
Banco Modalmais compra startup de análise de dados

Refinaria de Dados, criada em 2017, já desenvolveu mais de 900 algoritmos de machine learning a partir da mineração dos dados. Objetivo do ModalMais é ser uma instituição data driven, ou seja, uma empresa com decisões guiadas por dados. O valor da compra não foi revelado pelas partes.

Intelsat contrata e abre centro de suporte a clientes no Brasil

Para o centro brasileiro, localizado no Rio de Janeiro, a empresa de satélite contratou 10 funcionários, que serão responsáveis pelo atendimento a clientes no país e em toda a América Latina.

Competitividade: o mantra do Brasil no jogo da economia digital

Em entrevista à CDTV, o executivo falou sobre os três objetivos estratégicos para 2021: reforma tributária digna para desonerar o emprego; formação de talento e medidas para garantir o uso intensivo de dados.

Produção setorial de TIC foi de R$ 506,5 bilhões em 2020

Apesar da crise econômica agravada pela Covid-19, o setor de TI e Comunicação cresceu 2.4% no ano passado, de acordo com dados da Brasscom. O segmento de software e serviços gerou R$ 216,1 bilhões, com crescimento de 5,1% e o de telecom, R$ 240,5 bilhões, mas com uma queda de 0,4%. Setor respondeu por 6,8% do PIB nacional.

Software brasileiro tem futuro ameaçado por falta de pessoas qualificadas

"O Brasil não tem de ser um celeiro de mão de obra, um BPO. Temos de fazer tecnologia. Mas falta política pública. Em 20 anos, nada aconteceu", lamenta o CEO da Plusoft, Solemar Andrade.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G