Clicky

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

Ana Paula Lobo ... 16/06/2020 ... Convergência Digital

O atraso na regulação do novo marco legal de Telecom - que ainda deve levar pelo menos mais um ano, de acordo com a Anatel - custou à Oi pelo menos R$ 3 bilhões jogados 'no ralo', ou seja, com investimentos em serviços e em infraestruturas não rentáveis como os R$ 100 milhões anuais investidos na manutenção de orelhões ou na manutenção das redes de cobre para o serviço de voz, sustentou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu, em entrevista nesta terça-feira, 16/06, aos portais especializados.

A questão é relevante dentro da estratégia do novo aditamento do plano de Recuperação Judicial, apresentado pela Oi. A concessão fica com a ClienteCo e há toda uma preocupação com relação aos chamados bens reversíveis. "Quando fizemos o plano de recuperação judicial já esperávamos ter o novo marco legal. Dois anos e meio depois, seguimos não tendo. E a questão da concessão é séria. O tombo, provocado pela evolução da tecnologia, na telefonia fixa foi de 25% a 30% ao ano", reforçou Abreu.

Sobre a opção de migrar de concessão para autorização, como está no Marco Legal de Telecomunicações, à espera da regulamentação da Anatel, o CEO da Oi foi taxativo: a migração só fará sentido se for atraente. "Precisamos saber quais serão as obrigações relacionadas às autorizações. É uma questão de sustentabilidade dos negócios. Mas é certo que de 2025 essa questão não passa", frisou Abreu.

Sobre a Anatel, principal credora da Oi com uma dívida principal de R$ 12 bilhões, incluída na Recuperação Judicial- e aqui é preciso lembrar que há uma disputa judicial, onde a agência reguladora já perdeu em duas instâncias - o CEO da Oi assegurou que o intuito é negociar com a Anatel e com a AGU.

Mas a Oi irá, sim, utilizar os recursos possíveis como a recente Lei 13.988/20, que prevê a possibilidade de descontos nas multas e juros de dívidas tributárias, além de outra que está à caminho, o PL 6229/05, que também prevê condições facilitadas para empresas que estejam em recuperação judicial.

A volta do Ministério das Comunicações foi avaliada de forma positiva. Segundo Abreu, é importante em um momento tão decisivo para o setor. "Há muito por se decidir nos próximos meses e é muito bom ter alguém mais próximo para nos ouvir. Havia essa interlocução no MCTIC, mas é bom ter um olhar para Telecomunicações", completou o CEO da Oi.






Internet Móvel 3G 4G
Coleta de dados pelas operadoras para combate à Covid-19 vai até o dia 31 de dezembro

Dados da plataforma Big Data Mapas de Calor foram usados por 17 estados e 22 municípios com a geração de 1,3 milhão de índices. A ferramenta usa dados estatísticos, agregados e anônimos, a partir da quantidade de celulares que estão conectados a uma determinada antena.

Anatel encerra ciclo de TACs em acordo fraco com Algar

Depois de fracassar na troca de multas por investimentos com Oi, Vivo e Claro, agência contabilizou sucesso somente com a TIM e permitiu à Algar cortar mais da metade do acerto inicialmente firmado. 

Anatel renova faixa de 850 MHz para Vivo, mas nega pedido de redução de preço

Empresa renovou apelo ao regulador para que fosse aplicada a regra do preço público ou ônus de 2%, ambos abaixo do valor de mercado.

STF julga inconstitucionais leis de BA e RJ sobre créditos pré pagos e cobrança de serviços

Mais uma vez, Supremo ressaltou que, ainda que importantes ações em defesa dos consumidores, normas estaduais não podem invadir a competência privativa da União de legislar sobre telecomunicações. 

Portabilidade: Claro é a tele com mais adesões. Oi e TIM cedem assinantes

Oi, na fixa, e TIM, na móvel, foram as operadoras que mais cederam assinantes com a possibilidade de troca de empresa mantendo o mesmo número. Já a Claro foi a operadora que mais ganhou clientes nos 12 anos do serviço.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G