Clicky

Claro/Embratel, TIM e Vivo estão fora do processo de venda da infraestrutura de rede da Oi

Ana Paula Lobo ... 16/06/2020 ... Convergência Digital

Em entrevista aos portais especializados - Convergência Digital, Tele.Síntese e Teletime - o CEO da Oi, Rodrigo Abreu, afirmou que as rivais- Claro/Embratel, TIM e Vivo - estão fora do processo de venda da unidade de infraestrutura, batizada de InfraCo, no aditamento ao plano de Recuperação Judicial, apresentado nesta terça-feira, 16/06, ao mercado.

"Foi uma decisão nossa não ter as nossas rivais entre as possíveis compradoras.  A ideia é ter uma rede neutra que mais à frente terá até 30% da sua receita vinda do mercado. Também decidimos que não haverá fatiamento, ou seja, a InfraCo será uma empresa nacional, de escala e de grande atratividade. Ela tem um grande potencial para atender o presente e o futuro", afirmou Abreu.

O executivo explicou ainda que a ClientCo, ou a Oi S.A., manterá toda a carteira de clientes do Oi Fibra, da telefonia fixa, da TV, dos clientes B2B, da Oi Soluções. A separação será estrutural. "Quem tem o cliente final é a ClientCo. Nós vamos contratar e pagar a infraestrutura usada da InfraCo ou de quem vier comprá-la". Segundo Abreu, sem ter de investir em desenvolvimento de produto, em marketing, vendas e aquisição de clientes, a InfraCo vai gerar caixa operacional ainda no seu primeiro ano de operação".

Abreu assegura que a primeira fase da rodada da venda da infraestrutura já está acontecendo e que há muito interesse de fundos financeiros. "Está tendo competição e bastante interesse", disse, sem revelar quem seriam esses compradores. Expectativa da Oi é finalizar todo o processo de reestruturação até o final de 2021. "Se tudo sair como planejamos, a Oi S.A., ou ClientCo, será uma empresa de R$ 10 bilhões de receita, e com solidez operacional e financeira. Mas é certo que ainda temos muito trabalho pela frente", adicionou. O CEO da Oi evitou, porém, em falar sobre redução de funcionários em função do novo processo de alinhamento da recuperação judicial.


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Red Hat: para ser cloud nativa, uma tele precisa mais do que transformação digital, precisa de nova cultura

Mudar a mentalidade é essencial para que uma operadora de telecomunicações transforme seus negócios e suas redes, afirma Livio Tulio Silva, da Red Hat.

Cade aprova venda do controle da empresa de fibra da TIM para IHS

Operadora vai receber R$ 1 bilhão e pretende usar o dinheiro para pagar a fatia com a qual vai ficar a partir da compra da Oi Móvel.

TIM emite R$ 1,6 bilhão em debêntures vinculadas à ESG

Operação é a primeira realizada por uma empresa de telecomunicações no país. Tele diz que todos os recursos arrecadados serão investidos em infraestrutura, em especial, no 5G.

5G e Inteligência Artificial são estratégicos para suportar investimentos no Brasil

Pesquisa global, feita pela SUSE, e que ouviu 100 executivos no Brasil, aponta que oito em cada 10 líderes de TI se sentem bastante pressionados para entregar resultados tangíveis para os negócios.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G