INTERNET

Senado adia e Câmara ganha versão light do PL das Fake News

Luís Osvaldo Grossmann ... 02/06/2020 ... Convergência Digital

Nascidos inicialmente juntos e com textos idênticos, a versão da Câmara dos Deputados ao projeto anti-fake news foi formalizada nesta terça, 2/6, em versão mais enxuta que a do Senado Federal. Já estão fora do projeto, numerado 3063/20, os artigos que criavam obrigações de monitoramento de conteúdo por provedores de aplicações. 

A proposta também incorpora soluções recentes, como a que cria um grupo de trabalho multissetorial, a ser coordenado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, para elaboração de um projeto de lei que trate do combate à desinformação a partir de boas práticas internacionais, além de um código de conduta a ser adotado pelos aplicativos. 

O tema não é uma novidade – dos 50 projetos sobre fake news em tramitação na Câmara dos Deputados, o mais antigo é de 2005. Mas ganhou fôlego nos últimos meses – e especialmente semanas com o assunto envolvendo o Supremo Tribunal Federal. 

No Senado, a versão siamesa do PL 3063/20 é o projeto 2630/20, que tinha votação prevista para esta terça, 2/6, mas acabou retirado de pauta por acordo, conforme pedido pelo próprio autor e anunciado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre. 

“Em acordo com o autor [Alessandro Vieira (Cidadania-SE)], o relator [Ângelo Coronel (PSD-BA)], e os líderes partidários do Senado Federal, determinei o adiamento para a próxima semana da análise do PL 2630/2020, que trata sobre fake news”, avisou Alcolumbre pelo Twitter. 

Segundo ele, “além de garantir a contribuição de todos os senadores na construção do texto, o PL 2630/2020 deve assegurar que as pessoas possam continuar se manifestando livremente como como já garante nossa Constituição, mas ao mesmo tempo protegê-las de crimes virtuais”.


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31
A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

Instagram passa Facebook Messenger e está em 81% dos celulares no Brasil

WhatsApp continua como o aplicativo mais popular no país, instalado em 99% dos dispositivos móveis. Telegram cresce e está em 35%. 

LGPD: Anatel cria página para explicar quais dados são coletados de usuários de telecom

Segundo agência, dados podem ser compartilhados com as operadoras quando houver reclamação junto ao regulador, com órgãos públicos ou em ações de órgãos de controle ou juidiciais, para realização de estudos, etc. 

Sebrae e Magazine Luiza planejam treinar 100 mil PMEs para vendas online

Programa oferece cursos de transformação digital e já capacitou 1,5 mil pequenas e médias empresas. Iniciativa abre frente para participação em marketplaces.

Facebook lança ferramenta para remoção de imagens com direito autoral

Sistema, que já funciona para músicas e vídeos, vale também para postagens no Instagram. 

80% das vendas corporativas serão digitais até 2025

Nos próximos cinco anos, um aumento exponencial nas interações digitais entre compradores e fornecedores quebrará os modelos de vendas tradicionais. Quase 40% dos compradores preferem experiência sem vendedor.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G