GESTÃO

TCU cobra acesso aos bancos de dados da Receita Federal

Luís Osvaldo Grossmann ... 28/05/2020 ... Convergência Digital

O Tribunal de Contas da União iniciou um novo processo de monitoramento das ações da Receita Federal com vistas à garantia do compartilhamento de dados, tema de queda-de-braço dos últimos quatro anos entre as instituições. 

O objetivo é ter acesso automático aos dados fiscais. Ou, como descrito pelo TCU, “a ação conjunta entre os dois órgãos para operacionalizar o compartilhamento de dados deverá buscar a automatização das formas de acesso, que ‘assegure autenticidade, integridade, registro de acessos e rastreabilidade’”. 

O Tribunal de Contas reclama que “ao menos, 122 trabalhos de auditoria e fiscalização realizados pelo Tribunal na Secretaria da Receita Federal e foram prejudicados pela recusa daquela Secretaria em fornecer as informações solicitadas por esta Corte. Em decorrência da negativa da SRF em prestar informações ao TCU, R$ 5,75 trilhões, por ano, não são auditáveis pelo Tribunal”. 

Desde meados de 2019, o Ministério da Economia e o TCU costuraram um entendimento. Em janeiro, um Decreto presidencial (10.209/20) regulamentou o compartilhamento de informações protegidas pelo sigilo fiscal à Controladoria Geral da União e, “no que couber”, ao próprio TCU. 

“A implementação desta, e de outras medidas, permitirá o compartilhamento e a análise de informações sensíveis, e exigirá colaboração intensa do corpo técnico das instituições envolvidas, uma vez que o desenho do processo de trabalho deverá considerar o tratamento de dados sensíveis e o manejo de centenas de sistemas hoje operacionalizados pela RFB”, diz o novo Acórdão do TCU.


eSocial: Recolhimento previdenciário de maio adiado para novembro

Gestão do sistema avisa que vai ajustar a DCTFWeb para emitir DARF com os novos vencimentos. 

Governo abre espaço às fintechs para cessão de empréstimo às PMEs

Ministério da Economia diz que o fundo garantidor de R$ 15,9 bilhões do Tesouro Nacional já foi liberado às instittuições. Hoje apenas o Bancoop está apto a habilitar o crédito, mas está liberada a participação das fintechs, bancos cooperados e dos bancos tradicionais.

Ex-presidente dos Correios assume o ITI

ATUALIZADA - Carlos Roberto Fortner, que comandou a ECT em 2018, como o Convergência Digital antecipou foi nomeado para o cargo. Atual presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, Marcelo Buz, se despediu do posto pelas redes sociais. 

Serpro procura imóvel para nova sede em Brasília e espera cortar custo em 30%

Ao pedir ofertas a interessados, estatal indica buscar espaço menor que atual e com capacidade para 700 funcionários. Atualmente são cerca de 1,1 mil. Movimento será repetido nos estados. 




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G