Clicky

INOVAÇÃO

Cisco cria big data para unificar dados de pesquisa científica do MCTIC

Ana Paula Lobo ... 27/05/2020 ... Convergência Digital

A partir de um acordo de colaboração com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, assinado nesta quarta-feira, 26/05, e que cria o programa batizado de Brasil Digital e Inclusivo, a Cisco assume a realização de iniciativas para aceleração da transformação digital no Brasil. Uma das ações - que começa a ficar operacional em três meses - foi chamda de Torre MCTIC, que é a construção de uma plataforma de big data para unir todos os dados relativos à pesquisa científica no Brasil.

O diretor de transformação digital da Cisco do Brasil, Rodrigo Uchoa, explica que a Torre MCTIC será gerenciada pelo ministério. "Os dados e informações serão do Ministério. A Cisco não terá acesso ás informações", reforçou. A plataforma será baseada em dados abertos e dará suporte, por meio da consolidação das informações, para programas e políticas públicas de tecnologia e inovação no Brasil.

"Esperamos ter o primeiro protótipo da plataforma em três meses,uma vez que a plataforma envolve um ecossistema enorme de ciência e tecnologia. Mas temos de deixar claro: essa Torre MCTIC será viva. Ela nunca terá fim. Ela será alimentada por informações abertas e será uma plataforma aberta baseada em APIs", contou Uchoa, da Cisco.

O acordo de cooperação com o MCTIC tem outras iniciativas envolvidas em quatro áreas selecionadas: saúde, cibersegurança, educação e indústria 4.0. Em educação, por exemplo, a ideia da Cisco é fazer 100 pilotos da iniciativa Escola Conectada. Esse projeto ainda não tem prazo de prototipagem, mas o diretor de  diretor de Políticas Públicas, Giuseppe Marrara, deixou claro que a Cisco não terá vantagem em compras governamentais se o Escola Conectada for aprovado pelo Governo.

"Se passar o projeto e ele for considerado viável, o governo vai abrir uma licitação pública e vamos disputar com outros fornecedores. A parceria com a Cisco é para acelerar o consumo de serviços digitais. Quanto mais o tráfego da Internet aumentar, maior será o investimento em infraestrutura. E tem um detalhe: A Cisco pode perder dinheiro em inovação. O Governo não pode. O Brasil Digital Inclusivo não terá dinheiro público, mas, nós, também não revelamos investimentos que serão feitos da nossa parte", explicou Marrara.

O Brasil é o 34º país a aderir ao programa global Country Digital Acceleration da Cisco, aqui batizado de Brasil Digital e Inclusivo. Cada pais, conta Uchoa, tem a sua particularidade. No México, por exemplo, os investimentos aconteceram na indústria de óleo e gás, vital para a economia do País. Na Itália, o investimento aconteceu em programa de capacitação de mão de obra especializada. No Brasil, a transformação digital foi o pilar dos investimentos.

Além de big data e educação conectada, a Cisco criou uma plataforma regional através do Conselho de Inovação em Cibersegurança, em colaboração com a Organização dos Estados Americanos (OEA), para educação em segurança cibernética, compartilhamento de melhores práticas e colaboração que inclui o Brasil. Também promete, para breve, um Centro de Experiência focado nas tecnologias de suporte à Indústria 4.0 e manufatura avançada, assim como o desenvolvimento de um programa de capacitação de profissionais para atuarem no segmento, incluindo conhecimentos e habilidades na utilização integrada de tecnologias da informação e automação em ambientes industriais. Com essa iniciativa, a Cisco pretende apoiar a formação de dois mil profissionais nos próximos três anos.

O acordo começou a ser costurado no Mobile World Congress, em 2019, quando a delegação brasileira visitou o Centro de Inovação da Cisco, em Barcelona, e ganhou corpo ao longo do ano. Segundo a Cisco, há cerca de 10 acordos de cooperação com outras empresas privadas e com a academia para fomentar o proejto. "Não tem como fazer um projeto desse sem parceiros. Estamos falando de infraestrutura digital, de uma nova infraestrutura para o Brasil passando pelo 5G e pela nuvem e por edge computing. O ecossistema precisa participar",diz Rodrigo Uchoa.

Participaram da solenidade de assinatura do acordo o ministro Marcos Pontes, o secretário-executivo do MCTIC, Julio Semeghini, o secretário de Empreendedorismo e Inovação, Paulo Alvim, o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, e os executivos da Cisco Guy Diedrich, vice-presidente global de inovação, John Kern, vice-presidente sênior e country sponsor do Brasil,  Jordi Botifoll, presidente da Cisco América Latina e Vice-Presidente Sênior de Américas, e Laércio Albuquerque, presidente da Cisco do Brasil.


No Brasil, 75% confiam mais em robôs que em humanos em questões financeiras

Estudo  indica que os brasileiros confiam mais na inteligência artificial do que neles mesmos para cuidar de dinheiro. 

Lei de Informática: governo faz ajustes que facilitam incentivos à pesquisa

Decreto recupera contabilização de dispêndios até março do ano seguinte e permite regime distinto, trimestral ou anual, por diferentes unidades do mesmo grupo. 

Câmara aprova marco legal das startups

Entre as inovações, empresas iniciantes poderão ser beneficiadas por regras diferenciadas de agências regulatórias como a Anatel. Texto vai ao Senado.

Ericsson processa Samsung por patentes em briga de até R$ 900 milhões

Impacto faz parte da projeção da fabricante sueca no lucro com royaltes que pode deixar de receber no trimestre.  Essa não é a primeira batalha entre as empresas. Em 2012, a Samsung pagou US$ 650 milhões à Ericsson.

Huawei: setor elétrico tem de priorizar cibersegurança para evitar apagões

Flávio Hott, gerente de produto para Energia da fabricante, disse ainda que smart grids em 4G, e depois no 5G, são investimentos efetivos para melhorar o desempenho operacional das redes.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G