INCLUSÃO DIGITAL

No Brasil, 58% dos usuários usam apenas o celular para acessar à Internet

Ana Paula Lobo ... 26/05/2020 ... Convergência Digital

O celular é o principal meio de acesso à Internet de 58% dos usuários da rede mundial no País, revela a TIC Domicílios 2019, divulgada nesta terça-feira, 26/05, pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

O estudo mostra que o celular é o único meio de acesso à Internet de 85% dos usuários das classes D e E e de 70% dos usuários nas áreas rurais. Se somar os acessos das classes A, B e C, o celular é usado por 99% da população para ter algum tipo de acesso à rede mundial. O uso exclusivo do telefone celular também predomina entre a população preta (65%) e parda (61%), frente a 51% da população branca.

Pelo quarto ano consecutivo, a pesquisa verificou uma redução da presença de computadores nos domicílios, passando de 50% em 2016 para 39% em 2019. Os computadores estão presentes em 95% dos lares da classe A, mas aparecem em menos da metade - 44% - dos lares da classe C e em apenas 14% dos domicílios das classes D e E. Um dado curioso é o avanço das TVs no acesso à Internet. A massificação do streaming e do consumo de vídeos  e as TVs inteligentes colocam TVs quase no mesmo patamar dos PCs nas classes mais abastadas - 42% a 37%. 

O estudo aponta que sssistir a vídeos (74%) e ouvir música (72%) também estão entre as atividades mais realizadas pelos usuários de Internet brasileiros. Isso corresponde a pouco mais da metade da população acima dos 10 anos que realiza tais atividades (56%), havendo, nos últimos anos, uma ampliação do consumo via streaming, mas poucos ainda pagam pelo consumo. O pagamento para assistir a filmes e séries na Internet ocorre em quase a metade dos indivíduos da classe A, e cerca de um terço da classe B, sendo pouco comum entre usuários das classes C, D e E.

Em termos de penetração de acesso à Internet, a desigualdade digital é uma marca da TIC Domicílios 2019. Se na região sudeste, ela é de 75%, na região Nordeste, o percentual cai para 65%. "A verdade é que nas classes A e B e até na C, o acesso à Internet se massificou com a combinação dos dispositivos. O nosso grande gargalo segue sendo as menos favorecidas, as classes D e E, que seguem sem conexão, sem equipamentos e só com o celular", observa Alexandre Barbosa, gerente do CETIC.br.

O levantamento também mostra que o Brasil conta com 134 milhões de usuários de Internet, o que representa 74% da população com 10 anos ou mais. Apesar do aumento significativo nos últimos anos na proporção da população brasileira que usa a Internet, cerca de um quarto dos indivíduos (47 milhões de pessoas) seguem desconectadas.


MPF recomenda que instituto cancele compra de MacBooks de R$ 12 mil e use PCs mais baratos

Instituto Federal de Educação do Rio Grande do Norte (IFRN) quer 20 notebooks da Apple para o setor administrativo, em custo superior a R$ 250 mil. MPF diz que licitação deve incluir outras marcas. 

Covid-19 aumentou o uso da internet nas classes C, D e E

Segundo a pesquisa TIC Covid-19, do Cetic.br, a pandemia aumentou o uso da rede em todas as classes e faixas etárias. O que já era hábito entre os mais ricos, passou a ser mais comum entre os mais pobres para compras e serviços.

Bemol quer Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E para levar banda larga para quem não tem nem 3G

Varejista com atuação na região norte do País tem planos de expandir sua infraestrutura para mais cidades, mas conta com a frequência não licenciada, diz o gerente de TI, Jesaias Arruda.

Saúde pública padece de acesso à Internet e de segurança de dados

Processo de levar acesso à Internet para as Unidades Básicas de Saúde(UBS) não avança e apenas 23% delas disponibilizam agendamento de consultas pela Internet. Nas unidades privadas, o atendimento online está em 100% do segmento. Diferença é evidente na comparação do Norte e Nordeste com o Sul e Sudeste.

Escolas viram telecentros para quem não tem acesso à Internet

Maior parte dos usuários vai para fazer pesquisa escolar e digitar currículos ou outros documentos. Conexão à Internet melhorou, mas a maioria tem conexão entre 1 Mpbs até 5 Mbps.

MEC exige energia elétrica nas escolas para levar banda larga

Escolas precisam também estar  em área de cobertura terrestre ou via satélite, e ter mais de 14 matrículas em 2020. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G