Home - Convergência Digital

Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

Convergência Digital* - 21/05/2020

A Huawei Brasil tem um novo CEO para conduzir as atividades da empresa: Sun Baocheng assume o comando dos negócios no País. BAocheng está no Brasil há seis anos e atuava como presidente do Carrier Business Group no país desde 2017. Formado em automação, Sun Baocheng está na Huawei desde 2005 - iniciou sua carreira na empresa na China, atuando como gerente geral e diretor de filiais em todo o país.

Ele substitui Yao Wei, que foi CEO da Huawei Brasil desde 2016. Yao Wei realizou grandes feitos em sua gestão: nesse período, a companhia implantou a primeira rede 4.5G no Brasil e lançou centenas de redes corporativas. Wei ainda trouxe a tecnologia de nuvem e as áreas de consumo e serviços da Huawei para o Brasil.

Baocheng assume a Huawei num momento de discussão sobre o 5G e também com o acirramento da disputa entre Huawei e o governo dos Estados Unidos. No Brasil, a Huawei opera quatro grupos de negócios: Redes de Operadoras; Redes Corporativas; Nuvem e Inteligência Artificial; e Consumo.

A área de Redes de Operadoras está presente na vida de 2/3 da população brasileira e suporta mais de 600 clientes, de empresas a governos. Há 22 anos no País e liderando a transformação digital, a Huawei cresce com e para o Brasil, em um compromisso de longo prazo com o desenvolvimento.

Presente no País desde a implementação do 2G até o 4.5G, a Huawei tem cinco filiais nacionais – em São Paulo, Rio, Brasília, Recife e Curitiba. Por meio de seus equipamentos e soluções, a Huawei também implementa mudanças na vida dos brasileiros com programas educacionais como Seeds for the Future e o ICT Competition. Em outro exemplo, o programa Fábrica de Talentos, uma parceria com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel) já capacitou mais de 300 alunos em diversas áreas de TIC. A emrpesa também possui um hub de pesquisa e desenvolvimento de soluções relacionadas a cidades inteligentes e Internet das Coisas (IoT) – uma parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).
 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/06/2020
Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

09/03/2020
Huawei: Teles e governo vão perder dinheiro se tomarem partido na guerra comercial

20/02/2020
Consumo alto de energia desafia o futuro dos data centers

19/02/2020
Anatel: Quem escolhe fornecedor 5G são as teles vencedoras do leilão

14/02/2020
Huawei desafia governo dos EUA a provar o uso de backdoors

12/02/2020
Huawei diz que está pronta para continuar parceria com as teles no 5G

Destaques
Destaques

Oi Móvel terá um 'único' dono e Oi não se exclui do jogo do 5G

O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, descartou a possibilidade de vender a Oi Móvel 'fatiada' para atender aos interessados: Vivo/TIM e Claro. "Sem chance. O ativo será vendido todo", disse. Sobre o 5G, diz que dependendo do modelo de venda, a Oi entra pensando em B2B, IoT e até para ser MVNO.

Regulamentação de IoT passa por tratar a coleta e a proteção dos dados

De acordo com a KPMG, será preciso ainda cuidar da avaliação de riscos, governança, gestão da configuração e gestão da cadeia de suprimentos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site