Clicky

Home - Convergência Digital

EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

Convergência Digital* - 14/05/2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estendeu por mais um ano uma ordem executiva assinada há um ano declarando emergência nacional e impedindo empresas do país de usarem equipamentos de telecomunicações fabricados por companhias que o governo norte-americano considera que representem risco à segurança nacional.

A ordem invocou uma lei que dá ao presidente autoridade para regular o comércio em resposta a uma emergência nacional que ameace os EUA. Legisladores disseram que o pedido de Trump de 2019 foi direcionado diretamente a empresas chinesas como Huawei e ZTE.

Por outro lado, o Departamento de Comércio dos EUA deve estender uma licença, que expira na sexta-feira, permitindo que empresas dos EUA continuem fazendo negócios com a Huawei, disse uma pessoa informada sobre o assunto.

O departamento emitiu extensões da licença temporária e a prorrogou até 1º de abril. A Huawei, segunda maior fabricante de smartphones do mundo, também é uma grande empresa de equipamentos de telecomunicações que fornece tecnologia de rede 5G.

Em março, o Departamento de Comércio fez consulta pública sobre se deve emitir extensões futuras e perguntou qual o impacto se a licença geral temporária não for estendida. O Departamento de Comércio também perguntou sobre os custos associados ao término das licenças.

A associação de telefonia móvel CTIA pediu ao departamento a aprovação da extensão da licença “de longo prazo”, afirmando que “agora não é o momento de prejudicar a capacidade das operadoras globais de manter a saúde das redes”.

O Departamento de Comércio e a Huawei se recusaram a comentar.

Desde que incluiu a Huawei numa lista negra econômica em maio do ano passado, citando preocupações de segurança nacional, o departamento permitiu a compra de alguns produtos fabricados nos EUA, movimento que visa minimizar interrupções para clientes, muitos dos quais operam redes sem fio na área rural.

Em novembro, a agência de telecomunicações dos EUA (FCC)designou a Huawei e a ZTE como riscos à segurança nacional, impedindo operadoras em áreas rurais nos Estados Unidos de usarem um fundo do governo norte-americano de 8,5 bilhões de dólares para compra de equipamentos.

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/06/2021
Sem Android, Huawei começa a implementação do HarmonyOS

01/06/2021
Itália permite acordo restrito entre Vodafone e Huawei no 5G

25/05/2021
Sem Android, Huawei lança seu sistema operacional e desafia a liderança no software

19/05/2021
Serpro contrata multicloud da Huawei por R$ 23 milhões

28/04/2021
Sob pressão dos EUA, lucro da Huawei volta a cair no primeiro trimestre de 2021

16/04/2021
Romênia se junta à Suécia e Reino Unido e tem projeto para barrar Huawei no 5G

08/04/2021
Huawei quer formar 2000 profissionais técnicos em FTTH até o final do ano

06/04/2021
Huawei: é cedo para dizer quem está dentro ou fora da rede privada do governo

23/03/2021
Questionada por parte do governo, Huawei pode assumir nuvem dos órgãos federais

10/03/2021
Huawei evita confronto e diz que aguarda as demandas e os critérios para rede privada do governo

Destaques
Destaques

IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

Só assim as operadoras de telecomunicações vão ser capazes de suportar as novas aplicações e terão como monetizar volumes crescentes de dados habilitados para o 5G e edge aponta estudo global da IBM, conta a líder de serviços de consultoria para a indústria de mídia e Telecomunicações da IBM América Latina, Marisol Penante.

GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

Associação da indústria móvel admite, porém, que os países, na sua maioria, estão decidindo por dar a faixa de 6GHz, com 1200 Mhz, para os serviços não-licenciados, mas adverte: o 5G vai precisar de 2GHz de espectro na próxima década para oferecer todo o seu potencial.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços de Valor Agregado são a aposta das teles para lucrar com 5G

Por Luiz Pereira*

Em tempos nos quais o serviço de conexão já virou commodity, companhias do setor precisam diversificar ofertas para aproveitarem nova tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site