INCLUSÃO DIGITAL

ISPs levam acesso à Internet em fibra ótica para as prefeituras

Por Roberta Prescott ... 12/05/2020 ... Convergência Digital

A fibra ótica prevalece como tecnologia de conexão à internet tanto dos órgãos públicos federais e estaduais quanto prefeituras; e as pequenas e médias empresas provedoras de conexão de acesso à internet exerceram — e exercem — papel fundamental na ampliação deste tipo de acesso. Foi isso que mostrou a quarta edição da pesquisa TIC Governo Eletrônico, conduzida pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

Divulgada nesta terça-feira,12/05,, a pesquisa também apontou que os órgãos públicos federais e estaduais e as prefeituras brasileiras aumentaram sua presença na Internet por meio de websites e redes sociais, mas ainda é reduzida a adoção de ferramentas on-line para interação em tempo real com os cidadãos, como é o caso de chats ou chatbots. 

O acesso à internet é feito por meio de conexão de fibra ótica em 94% dos órgãos públicos federais e estaduais e em 73% das prefeituras. Mas, se nas esferas estaduais e federais a fibra já era a principal tecnologia desde 2015, nos municípios o aumento deste tipo de acesso ocorreu mais recentemente. Na pesquisa de 2015, apenas 30% das prefeituras tinham conexão com fibra ótica , porcentual que passou para 45% em 2017 e saltou para 73% em 2019. 

“Ressalto a importância dos pequenos e médios provedores para o crescimento notável da fibra. Vemos novos provedores de acesso já começando a rede externa com acesso em fibra ótica, portanto, esta é uma observação muito clara do papel que estes provedores têm”, explicou Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br. “No fim de 2018, a TIC Provedores mostrou, em relação à última coleta, um acréscimo grande dos pequenos e médios provedores e, inclusive, a quantidade dessas empresas que possuem serviços multimídia junto à Anatel.”  

Manuella Maia Ribeiro, coordenadora da pesquisa TIC Governo Eletrônico, acrescentou que a ampliação da conexão via fibra ótica aparece em outras pesquisas, tanto na parte da demanda como no maior número de empresas provendo o serviço. manuella Ribeiro também destacou a queda na conexão via rádio nas prefeituras, que caíram de 70% em 2015 para 60% em 2017 e 49% em 2019. 

Nas prefeituras, houve um aumento constatado especialmente nos municípios com até 100 mil habitantes. A proporção de prefeituras com conexão via fibra óptica e com até 10 mil habitantes passou de 32% em 2017, para 63% em 2019. Já entre os municípios entre 10 mil e 100 mil habitantes o número subiu de 52% para 79%. A conexão por fibra óptica está presente em 89% das prefeituras da região Sul, 77% do Sudeste, 66% do Nordeste, 58% do Centro-Oeste e 54% do Norte. 

A pesquisa TIC Governo Eletrônico aponta ainda disparidades relacionadas ao tamanho da população: na região Norte, apenas 31% dos municípios com até 5 mil habitantes possuíam conexão via fibra óptica, enquanto a proporção é de 61% naqueles com mais de 20 mil até 50 mil habitantes.

Veja os principais resultados do estudo TIC Governo Eletrônico 2019
[Arquivo PDF - 3 MB]


MPF recomenda que instituto cancele compra de MacBooks de R$ 12 mil e use PCs mais baratos

Instituto Federal de Educação do Rio Grande do Norte (IFRN) quer 20 notebooks da Apple para o setor administrativo, em custo superior a R$ 250 mil. MPF diz que licitação deve incluir outras marcas. 

Covid-19 aumentou o uso da internet nas classes C, D e E

Segundo a pesquisa TIC Covid-19, do Cetic.br, a pandemia aumentou o uso da rede em todas as classes e faixas etárias. O que já era hábito entre os mais ricos, passou a ser mais comum entre os mais pobres para compras e serviços.

Bemol quer Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E para levar banda larga para quem não tem nem 3G

Varejista com atuação na região norte do País tem planos de expandir sua infraestrutura para mais cidades, mas conta com a frequência não licenciada, diz o gerente de TI, Jesaias Arruda.

Saúde pública padece de acesso à Internet e de segurança de dados

Processo de levar acesso à Internet para as Unidades Básicas de Saúde(UBS) não avança e apenas 23% delas disponibilizam agendamento de consultas pela Internet. Nas unidades privadas, o atendimento online está em 100% do segmento. Diferença é evidente na comparação do Norte e Nordeste com o Sul e Sudeste.

Escolas viram telecentros para quem não tem acesso à Internet

Maior parte dos usuários vai para fazer pesquisa escolar e digitar currículos ou outros documentos. Conexão à Internet melhorou, mas a maioria tem conexão entre 1 Mpbs até 5 Mbps.

MEC exige energia elétrica nas escolas para levar banda larga

Escolas precisam também estar  em área de cobertura terrestre ou via satélite, e ter mais de 14 matrículas em 2020. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G