Home - Convergência Digital

Intel compra Moovit e dados de mais de 800 milhões de usuários em 102 países

Convergência Digital* - 05/05/2020

A Intel comprou a desenvolvedora israelense de aplicativos de transporte Moovit por cerca de 900 milhões de dólares para ajudá-la a criar táxis autônomos que poderão sair às ruas no início de 2022. A Moovit permanecerá independente, enquanto sua tecnologia e os dados coletados de mais de 800 milhões de usuários em 102 países serão integrados à unidade de veículos autônomos da Intel, Mobileye.

O preço pago foi quase o dobro da avaliação de 500 milhões de dólares que a Moovit recebeu quanto captou investimentos pela última vez em 2018. “A Moovit é uma aquisição que preenche algumas lacunas muito críticas que estamos avançando”, disse o presidente-executivo da Mobileye, Amnon Shashua, à Reuters.
O objetivo inicial, disse ele, era ter uma pequena frota de táxis sem motoristas em países como Israel, França e Coreia do Sul.

O aplicativo Moovit é popular por ajudar passageiros e turistas a encontrar o melhor caminho para um destino, mostrando rotas de transportes públicos, ciclovias e opções de caronas. Uma vez integrado a Mobileye, o aplicativo será uma plataforma para chamar táxis autônomos e os dados em tempo real garantirão que os veículos sejam implantados em áreas de alta demanda, disse Shashua. A Intel prevê que os táxis autônomos serão um mercado de 160 bilhões de dólares até 2030.

A decisão de comprar agora, quando grande parte da economia mundial está parada devido à pandemia de coronavírus, decorre da capacidade da Mobileye de prever com mais precisão quando sua tecnologia estará pronta, disse Shashua. E a meta é 2022. “Para uma empresa como a Intel, que tem um plano muito ordenado de como o futuro deve se desenrolar, o coronavírus não deve ser um revés. Pelo contrário, você deve olhar para a crise e encontrar oportunidades”, disse Shashua.

A Moovit captou 133 milhões de dólares de investidores como Intel, BMW iVentures e Sequoia Capital. Em 2018, recebeu 50 milhões de dólares em uma rodada de investimentos liderada pela Intel Capital. A Intel já fez investimentos significativos em Israel, incluindo a aquisição da Mobileye por 15,3 bilhões de dólares em 2017. Em dezembro, comprou a empresa israelense de inteligência artificial Habana Labs por 2 bilhões de dólares.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

05/05/2020
Intel compra Moovit e dados de mais de 800 milhões de usuários em 102 países

04/03/2020
Intel descarta desabastecimento de processadores para atender mercado nacional

27/11/2019
Intel Brasil troca comando. Sai Maurício Ruiz entra Gisselle Ruiz y Lanza

15/05/2019
Intel: O Brasil precisa decidir o que quer ser na transformação digital

15/05/2019
Apenas um em quatro executivos de TI no Brasil conhece ou planeja adotar computação em memória

21/06/2018
Presidente da Intel renuncia após violação do código de ética

03/04/2018
Apple planeja trocar Intel por chips próprios nos Macs

18/01/2018
Intel; Brechas reduziram recursos dos servidores para a nuvem

28/11/2017
Intel: Brasil fica fora dos mercados de IA, IoT e 5G se olhar apenas para o 'próprio umbigo'

16/11/2017
Protótipo de modem 5G da Intel faz chamadas de voz em 28 GHz

Destaques
Destaques

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Oi Móvel terá um 'único' dono e Oi não se exclui do jogo do 5G

O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, descartou a possibilidade de vender a Oi Móvel 'fatiada' para atender aos interessados: Vivo/TIM e Claro. "Sem chance. O ativo será vendido todo", disse. Sobre o 5G, diz que dependendo do modelo de venda, a Oi entra pensando em B2B, IoT e até para ser MVNO.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site