Clicky

Home - Convergência Digital

Oi cria carteira digital por WhatsApp para pessoas de baixa renda

Convergência Digital* - 30/04/2020

Cerca de duas mil famílias de baixa renda das comunidades do bairro Vergel do Lago, em Maceió (AL), foram contempladas com um auxílio emergencial de R$ 200,00, disponibilizado por meio de uma "carteira digital" no celular, que pode ser utilizada no pagamento de boletos, contas de água e luz, compras em comerciantes cadastrados da comunidade e recargas de celular de qualquer operadora.

A iniciativa é do movimento ZAP DO BEM, organizado por um grupo de empresários que se uniram para apoiar populações vulneráveis em meio à pandemia do coronavírus com recursos privados doados por empreendedores e investidores com cunho apartidário. Os empresários buscaram a colaboração da Oi, que juntamente com a fintech Conta ZAP desenvolveram e colocaram para funcionar em cerca de três semanas um modelo de distribuição desses recursos com a utilização de uma plataforma digital que permite realizar operações financeiras por troca de mensagens no celular. Por meio desta plataforma, os moradores atendidos movimentarão, via aplicativo de mensagens WhatsApp, os recursos destinados pela iniciativa ZAP DO BEM. Entre os idealizadores do movimento estão o empresário Daniel Goldberg e o CEO da Oi, Rodrigo Abreu.

A plataforma funciona como uma carteira digital no celular ("mobile wallet"), e possibilita transações financeiras por aplicativos de mensagens. A ideia do ZAP DO BEM é que os recursos destinados sejam utilizados por moradores, comerciantes e líderes comunitários para ajudar a movimentar a economia local em Vergel do Lago, e que a partir da experiência inicial com a comunidade em Maceió, a iniciativa possa se expandir para ajudar comunidades em todo o país. Clientes de qualquer operadora poderão usar o serviço, bastando ter apenas usuários do aplicativo Whatsapp ®, e se cadastrar por meio de contato com o número do ZAP DO BEM ou a partir do site da iniciativa (www.zapdobem.com.br).

Por ter um funcionamento muito simples, esse modelo de conta digital é ideal para dar acesso à população não bancarizada a um sistema básico de transações financeiras como pagamentos de contas e recargas de celular. A abertura da conta digital é gratuita, rápida e exige apenas o cadastro dos dados simplificados do usuário, de acordo com os procedimentos definidos pelo Banco Central para esse tipo de movimentação de meios de pagmento. Para essa iniciativa, os beneficiários estarão isentos de tarifas sobre movimentações e transferências entre usuários, pagamento de contas, recargas ou emissão de boletos. O cliente envia uma mensagem de WhatsApp® para o número do ZAP DO BEM e só precisa se cadastrar interagindo com o chatbot da plataforma. Uma vez criada a conta, os beneficiados pela iniciativa poderão trocar mensagens com o chatbot no celular para realizar todas as transações e pagamentos disponíveis.

Com o sucesso inicial da operação, o movimento ZAP DO BEM se transformou em uma iniciativa organizada, apoiada por vários empreendedores e empresas, dentre as quais a Oi, as fintechs Conta ZAP e GERU, a empresa de auditoria BDO, entre outras. A iniciativa será gerida por um Comitê Gestor, e terá suas ações auditadas pela BDO, de modo a dar tranquilidade e transparência aos doadores quanto à utilização de suas doações. As primeiras doações foram feitas pelo grupo apoiador inicial, e o movimento espera conseguir novas adesões para expandir a atuação para diversas comunidades.

A Oi vinha trabalhando para lançar futuramente no mercado uma plataforma de carteiras digitais por meio de memorando de entendimentos (MOU)  com a fintech Conta ZAP, que já dispõe de uma carteira de mais de 450 mil contas cadastradas, tendo os recursos custodiados em um dos maiores bancos brasileiros. Operando de acordo com as normas do Banco Central, esse modelo já está consolidado em mercados como China e Índia, e conta por exemplo com a tecnologia blockchain para garantir a segurança na transação de dados, além de uma robusta infraestrutura de segurança e armazenamento de dados. Com o surgimento da oportunidade de desenvolver um projeto social como o movimento ZAP DO BEM, as duas empresas resolveram se adiantar e disponibilizar a plataforma para a iniciativa.

"Decidimos já disponibilizar a plataforma para essa iniciativa em Alagoas por entender se tratar de uma solução de uso simples, rápido e que pode fazer a diferença na vida de pessoas muito necessitadas nesse momento tão crítico. Acreditamos que esse movimento tem potencial para se espalhar para outras áreas vulneráveis do Brasil, e será incrível poder ajudar a quem mais precisa nesse momento", explica o CEO da Oi, Rodrigo Abreu.

"O Zap do Bem é um projeto que muito nos orgulha. Desde que idealizamos a Conta Zap, há mais de cinco anos, buscávamos desenvolver uma tecnologia que trouxesse para o país a inclusão financeira para milhões de brasileiros que estão excluídos do sistema tradicional, seja por terem uma renda muita baixa, seja por estarem negativados. É gratificante saber que a Conta Zap está sendo usada para levar recursos aos mais necessitados na atual crise que estamos vivendo. Nossa equipe está trabalhando com afinco para que todos sejam ajudados de forma rápida e simples", diz o CEO da conta Zap, Roberto Marinho Filho.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/04/2021
Sem fibra, Oi põe em risco opção de migrar a concessão de telefonia

13/04/2021
No 5G, Oi desponta como 'azarão' na faixa de 26GHz

13/04/2021
Multicloud está longe de ser simples e exige responsabilidade com a divisão dos dados

12/04/2021
Fundo BTG selou compromisso de investir R$ 25 bilhões na InfraCo até 2030

12/04/2021
BTG Pactual fica com 57,9% da InfraCo da Oi por R$ 12,9 bilhões

08/04/2021
TI da América Latina será última a se recuperar da pandemia de Covid-19

08/04/2021
Oi contrata executivo para atuar à frente da unidade de fibra ótica e Atacado

07/04/2021
Governo de São Paulo se alia ao WhatsApp na vacinação contra Covid-19

06/04/2021
Oi prorroga exclusividade do BTG na venda da rede de fibras

31/03/2021
XaaS: a nova forma de comprar nuvem e TI nos órgãos públicos

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site