Home - Convergência Digital

OTTs de mensagens são principal canal de vendas nas PMEs

Luís Osvaldo Grossmann - 28/04/2020

O comércio eletrônico está disseminado entre as empresas brasileiras, como mostra a nova edição da pesquisa TIC Empresas, divulgada nesta terça, 28/4, pelo Cetic.br. Mas com um diferencial: são mais compras, do que vendas. Compras online são realidade para 70% de pequenas, médias e grandes empresas, enquanto as vendas já representam caminho para 57%. Bom frisar que o levantamento foi feito antes do impacto da pandemia de Covid-19, que transformou a economia tradicional.

No caminho dos negócios, várias são as ferramentas possíveis. E enquanto o uso de email ainda é relevante, com presença em 39% das PMEs, ele já foi superado pelos aplicativos de mensagem. Principal meio, ferramentas como Whatsapp, Skype ou FB Messenger são usadas em 42% das vendas online, especialmente pelas pequenas empresas, 43%, mas também importantes para as médias (35%) e mesmo para as grandes (23%). 

“A pesquisa mostra que 67% [das PMEs]usaram  algum canal de venda online. Mas o porte da empresa tem relação com o canal que usou para vender. Enquanto email é usado por todos, mensagens do Whatsapp, Skype ou Facebook são mais usadas pelas pequenas”, reforça o gerente da pesquisa, Leonardo Lins. 

Também varia com o porte a forma de pagamento utilizada. Enquanto nas grandes empresas é mais comum o uso de boletos bancários (82%) ou débitos e transferências (78%), esses meios também são usados pelas pequenas, mas nessas há destaque para os pagamentos feitos na entrega (61%). 

“Grandes empresas usam como forma de pagamento meios como boleto bancário, débito ou transferência, enquanto pagamento na entrega é algo mais relacionado com as pequenas empresas. São diferenças que aparecem especialmente se o comércio é B2B ou B2C”, completa Lins. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/06/2020
Mastercard calcula alta de 75% nas vendas pela internet em maio

12/06/2020
Em maio, compras online cresceram 126%, para R$ 9,4 bilhões

01/06/2020
Vendas online têm primeiro recuo desde início do isolamento

11/05/2020
Dia das Mães com isolamento social faz vendas pela internet saltarem 123%

07/05/2020
Compras pela internet serão novo normal pós Covid-19

29/04/2020
Compras por aplicativos crescem 30% com isolamento social

28/04/2020
Ultra banda larga: 17% das companhias nacionais têm velocidades acima de 100 Mbps

28/04/2020
OTTs de mensagens são principal canal de vendas nas PMEs

28/04/2020
Empresas deixam de lado sites e preferem usar redes sociais

28/04/2020
Apenas 4% das empresas usam big data nos negócios no Brasil

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site