Clicky

Home - Convergência Digital

Facebook corre atrás do mercado perdido para Zoom, Microsoft e Google

Convergência Digital* - 24/04/2020


O Facebook lançou nesta sexta-feira, 24/04, uma ferramenta de videoconferência e expandiu recursos de transmissão de vídeos ao vivo, correndo atrás da disparada na demanda por estes serviços gerada pelas medidas de quarentena contra a pandemia de coronavírus.

Batizada de Messenger Rooms, a ferramenta permitirá reuniões com até 50 pessoas, afirmou a companhia. Ela vai exibir um layout de grade semelhante ao oferecido pela rival Zoom, permitindo que a imagem de até 16 participantes seja exibida em computadores e de até 8 pessoas quando utilizada com dispositivos móveis.

Os usuários do Facebook poderão compartilhar links permitindo que pessoas que não sejam usuárias da ferramenta possam ingressar na conferência sem necessidade de download. As videoconferências não terão limite de tempo. Partes do Messenger Rooms estavam programadas para lançamento no terceiro e quarto trimestres deste ano, mas a rede social resolveu acelerar os planos depois de observar um salto nas chamadas em grupo durante a pandemia, disse o diretor do Messenger, Stan Chudnovsky, à Reuters.

“Nossas chamadas de vídeo dobraram e quando começamos a olhar para o uso das chamadas em grupo, isso subiu ainda mais”, disse Chudnovsky. “Então encontramos uma forma de aprontar as coisas mais rápido.” Microsoft, Zoom, Cisco e Google também lançaram recentemente atualizações de suas ferramentas de videoconferência, se aproveitando do crescimento da demanda pelo serviço.

Chudnovsky disse que o Rooms é focado no mercado de consumo e não há esforço, neste momento, para atender ao mercado corporativo, a principal fonte de receita da maior parte dos outros aplicativos de videoconferência.

Sobre a expansão do serviço de lives, a companhia criou recurso que permite a adição de um convidado a uma transmissão ao vivo dentro do aplicativo do Facebook e a capacidade de gravação de vídeos ao vivo no Instagram. O Facebook planeja também adicionar botões no WhatsApp e no Instagram para conversas, embora os usuários das duas plataformas terão que abrir o Messenger para a criação das salas de bate-papo via Rooms, informou Chudnovsky.

*Com informações da Agência Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/05/2021
De olho no Zoom, Microsoft amplia Teams gratuito

27/01/2021
Emissão de certificado digital pela internet vai usar bases de dados da CNH e do TSE

01/10/2020
Justiça do Trabalho prepara contratação de sistema único de videoconferência

04/06/2020
Convenções partidárias para Eleições 2020 podem ser feitas por videoconferência

25/05/2020
Time inglês quer usar Zoom para ter 2 mil torcedores na luta contra o rebaixamento

07/05/2020
Afetada por vazamentos de dados, Zoom compra empresa de criptografia

05/05/2020
STJ retoma julgamentos com uso de videoconferência

29/04/2020
Google entra na guerra da videoconferência e libera Google Meet de graça

27/04/2020
Lei autoriza videoconferência em conciliação de Juizados Especiais

24/04/2020
Facebook corre atrás do mercado perdido para Zoom, Microsoft e Google

Destaques
Destaques

IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

Só assim as operadoras de telecomunicações vão ser capazes de suportar as novas aplicações e terão como monetizar volumes crescentes de dados habilitados para o 5G e edge aponta estudo global da IBM, conta a líder de serviços de consultoria para a indústria de mídia e Telecomunicações da IBM América Latina, Marisol Penante.

GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

Associação da indústria móvel admite, porém, que os países, na sua maioria, estão decidindo por dar a faixa de 6GHz, com 1200 Mhz, para os serviços não-licenciados, mas adverte: o 5G vai precisar de 2GHz de espectro na próxima década para oferecer todo o seu potencial.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços de Valor Agregado são a aposta das teles para lucrar com 5G

Por Luiz Pereira*

Em tempos nos quais o serviço de conexão já virou commodity, companhias do setor precisam diversificar ofertas para aproveitarem nova tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site