Clicky

Home - Convergência Digital

Facebook corre atrás do mercado perdido para Zoom, Microsoft e Google

Convergência Digital* - 24/04/2020


O Facebook lançou nesta sexta-feira, 24/04, uma ferramenta de videoconferência e expandiu recursos de transmissão de vídeos ao vivo, correndo atrás da disparada na demanda por estes serviços gerada pelas medidas de quarentena contra a pandemia de coronavírus.

Batizada de Messenger Rooms, a ferramenta permitirá reuniões com até 50 pessoas, afirmou a companhia. Ela vai exibir um layout de grade semelhante ao oferecido pela rival Zoom, permitindo que a imagem de até 16 participantes seja exibida em computadores e de até 8 pessoas quando utilizada com dispositivos móveis.

Os usuários do Facebook poderão compartilhar links permitindo que pessoas que não sejam usuárias da ferramenta possam ingressar na conferência sem necessidade de download. As videoconferências não terão limite de tempo. Partes do Messenger Rooms estavam programadas para lançamento no terceiro e quarto trimestres deste ano, mas a rede social resolveu acelerar os planos depois de observar um salto nas chamadas em grupo durante a pandemia, disse o diretor do Messenger, Stan Chudnovsky, à Reuters.

“Nossas chamadas de vídeo dobraram e quando começamos a olhar para o uso das chamadas em grupo, isso subiu ainda mais”, disse Chudnovsky. “Então encontramos uma forma de aprontar as coisas mais rápido.” Microsoft, Zoom, Cisco e Google também lançaram recentemente atualizações de suas ferramentas de videoconferência, se aproveitando do crescimento da demanda pelo serviço.

Chudnovsky disse que o Rooms é focado no mercado de consumo e não há esforço, neste momento, para atender ao mercado corporativo, a principal fonte de receita da maior parte dos outros aplicativos de videoconferência.

Sobre a expansão do serviço de lives, a companhia criou recurso que permite a adição de um convidado a uma transmissão ao vivo dentro do aplicativo do Facebook e a capacidade de gravação de vídeos ao vivo no Instagram. O Facebook planeja também adicionar botões no WhatsApp e no Instagram para conversas, embora os usuários das duas plataformas terão que abrir o Messenger para a criação das salas de bate-papo via Rooms, informou Chudnovsky.

*Com informações da Agência Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

01/10/2020
Justiça do Trabalho prepara contratação de sistema único de videoconferência

04/06/2020
Convenções partidárias para Eleições 2020 podem ser feitas por videoconferência

25/05/2020
Time inglês quer usar Zoom para ter 2 mil torcedores na luta contra o rebaixamento

07/05/2020
Afetada por vazamentos de dados, Zoom compra empresa de criptografia

05/05/2020
STJ retoma julgamentos com uso de videoconferência

29/04/2020
Google entra na guerra da videoconferência e libera Google Meet de graça

27/04/2020
Lei autoriza videoconferência em conciliação de Juizados Especiais

24/04/2020
Facebook corre atrás do mercado perdido para Zoom, Microsoft e Google

09/04/2020
Microsoft revela aumento de 1000% no uso da videoconferência

06/04/2020
Anvisa bloqueia o uso da videoconferência Zoom por falha de segurança

Destaques
Destaques

Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

"Não há como fazer obrigação em cibersegurança. O ambiente tem de ser cooperativo e não é apenas com as teles. São mais de 10 mil pequenos prestadores de serviços e eles têm de estar ativos. Temos de ter uma coordenação entre todos os atores", disse o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali.

Aos 23 anos, Anatel lista 5G como próximo desafio

“Entre os desafios que nos aguardam, a economia brasileira precisa ter sua digitalização aprofundada, a conectividade precisa se tornar mais real na vida dos brasileiros”, destacou o presidente da agência, Leonardo de Morais, também ressaltando a segurança cibernética e renovação das concessões em 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site