Claro defende troca de streaming por TV e aumenta prazo para inadimplentes

Convergência Digital ... 02/04/2020 ... Convergência Digital

Em carta compromisso encaminhada nesta quinta, 2/4, à Anatel, a Claro alinhou medidas relacionadas à oferta de serviços e relacionamento com os clientes durante a pandemia do coronavírus. A empresa afirma que os serviços seguirão funcionando; os serviços de saúde e de segurança pública terão apoio especial; as dificuldades do consumidor serão endereçadas; e a população será bem informada. 

Entre as medidas, a empresa sugere consumo consciente das redes, e em particular defende que os usuários troquem os vídeos por streaming pela televisão. Também apontou que vai procurar provedores de conteúdo para redução da resolução dos vídeos para redução da banda consumida – ação já anunciada por várias delas como Netflix, YouTube, Facebook e Instagram.

Além disso, a operadora promete tratamento mais flexível aos consumidores que não conseguirem se manter em dia com as faturas. Segundo a empresa, já existem procedimentos de suspensão parcial dos serviços, como a redução da velocidade das conexões, mas também promete manter os canais obrigatórios na TV paga e outros canais que concordem com a disponibilização gratuita. 

Também anunciou que vai permitir que clientes que acionem a Claro e que firmem pagamento após o vencimento, tenham até 10 dias adicionais para regularização do serviço, sem qualquer bloqueio no período.

Em casos de acúmulo de dívida e renegociação, permitirá o parcelamento e estenderá o prazo de pagamento da primeira parcela do acordo em até 10 dias da data do acordo (pessoa física) e até 20 dias para pequenas empresas, inclusive com readequação de planos. Para pequenas empresas sofrendo grande impacto da pandemia, a Claro adotará ações negociais caso a caso.

Adicionalmente, a operadora alinhou medidas para estimular o uso de canais digitais de atendimento, como o app Minha Claro, além de comunicação pelo Whatsapp, pelo número (11) 99991-062. 


Internet Móvel 3G 4G
Proteja os seus dispositivos IoT. A LGPD chegou e pode pesar no bolso

As corporações estão obrigadas a repensar a proteção de dados. Atualizações constantes, trocas de senhas, autenticação em dois fatores são exemplos de medidas básicas que precisam ser massificadas. 

Oi entra na disputa do mercado de marketplaces para consolidar marca de consumo

Plataforma OiPlace chega ao mercado com mais de 3 mil produtos. Tele também incluiu canal ao vivo no Oi Play, a partir da mudança da regra de conteúdo na Internet pela Anatel.

Em três meses, Anatel e PF apreendem mais equipamentos irregulares que em todo 2019

Somente entre julho e setembro deste 2020 foram 243,7 mil equipamentos sem certificação, entre baterias, carregadores, TV boxes, smartwatches e conversores digitais com Wi-Fi.

5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

Estudo contratado pelas operadoras diz que mitigação da inferências do 5G nas antenas custaria R$ 224 milhões, enquanto transferir a recepção para a Banda Ku, acima de 10 GHz, seria R$ 1,8 bilhão. 

Para vender Correios, Minicom transforma Anatel em Agência Nacional de Comunicações

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, à Presidência da República o projeto de lei (PL) que cria as condições para a privatização dos Correios. Texto vai para o Congresso. Expectativa é fazer a privatização em 2022.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G