TELECOM

GSI: Anatel deve ajustar norma de cibersegurança aos casos específicos do 5G

Luís Osvaldo Grossmann ... 27/03/2020 ... Convergência Digital

As regras de segurança cibernética das redes 5G, previstas na instrução normativa 4/20, publicada nesta sexta, 27/3, pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, devem ser vistas como orientação geral pelos órgãos mais próximos ao tema, o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e especialmente a Anatel na hora de prepararem normativos específicos. 

Segundo explicou o Departamento de Segurança da Informação do GSI ao Convergência Digital, ainda que alguns pontos da IN 4 possam parecer contraditórios, o espírito deve ser analisado em conjunto. Nesse sentido, ao mesmo tempo em que a norma parece determinar que as empresas precisam conhecer quais as redes estão sendo instaladas por seus competidores a fim de evitar replicar o fornecedor numa mesma região, também é necessário garantir outro princípio que consta da IN 4, de interoperabilidade. 

“A norma traz o ponto de vista exclusivo da segurança cibernética, mas quem vai regulamentar o assunto serão o MCTIC e a Anatel. Foram traçados requisitos, mas o que é importante marcar é que haja o máximo de diversidade dentro do que couber à regulamentação especificar. Não nos preocupamos com o aspecto econômico ou da concorrência, isso é com os órgãos finalísticos. A intenção é que haja diversidade de fornecedores, diversidade de componentes. Definimos ‘o que’, mas não ‘como’”, ressaltou um representante do DSI diretamente envolvido com a elaboração da nova norma. 

Por esse entendimento, embora a IN 4 determine que “as prestadoras de serviço deverão subcontratar fornecedores distintos, de forma que uma mesma área geográfica possua, pelo menos, duas prestadoras utilizando equipamentos de fornecedores distintos”, o espírito é garantir o maior número possível de fornecedores. Ao mesmo tempo, que os equipamentos sejam interoperáveis e, portanto, evitem protocolos próprios ou que não sejam capazes de ‘conversar’ com equipamentos de outras empresas. 

Seguindo essa lógica, a orientação é que sejam incorporadas as boas práticas de segurança cibernética nas resoluções da agência e eventualmente em regras a serem expedidas pelo MCTIC sobre o 5G. Mas para o mercado significa que não haverá grandes mudanças e que, do ponto de vista do GSI/DSI, sequer se falou em evitar essa ou aquela empresa, apesar das pressões do grande irmão do norte. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Por mudança no plano de recuperação judicial, Oi adia divulgação de resultados

Operadora deveria divulgar os resultados do primeiro semestre nesta quinta-feira, 28/05, mas adiou para 15 de junho. Mas para conter especulações, Oi disse à CVM que possui R$ 6,31 bilhões no caixa.

STF usa caso de lei paulista para cassar decisões sobre antenas no Rio, Minas e DF

Relator de três ações similares, Gilmar Mendes adotou o mesmo entendimento firmado pelo Supremo quando derrubou legislação estadual de São Paulo que restringia instalação de antenas de celular. 

Algar Telecom contabiliza aumento de 26% na carteira de clientes B2B

Operadora diz que não sentiu efeito da Covid-19 nos resultados do primeiro trimestre, mas reforçou o caixa como forma de precaução, com a emissão de R$ 150 milhões em debêntures em abril. O objetivo da captação foi garantir um colchão para “o cenário de incertezas”.

MPF quer que STF autorize acesso a dados de celular sem ordem judicial

Para MPF, é lícito extrair informações dos aparelhos no momento da prisão de suspeitos. 




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G