INOVAÇÃO

Investimentos em fintechs disparam para R$ 7,6 bilhões no Brasil

Convergência Digital* ... 13/03/2020 ... Convergência Digital

Os investimentos nas fintechs brasileiras quase triplicaram em 2019 em relação ao ano anterior, segundo um levantamento divulgado pela Accenture. O valor dos negócios chegou a US$ 1,6 bilhões, cerca de R$ 7,6 bilhões, de acordo com o estudo feito a partir de dados da CB Insights.  O país ocupa o quinto lugar entre os maiores centros de captação de fundos de fintechs do mundo. O crescimento foi puxado por investimentos como a injeção de R$ 1,9 bilhão no Nubank e R$ 1,6 bilhão no Banco Inter. 

“Apesar da forte demanda global pelas fintechs, a previsão é que com o amadurecimento das startups os investimentos sejam direcionados cada vez mais aos países com economias em crescimento, onde ainda existem diversas oportunidades para inovações no mercado de consumo e corporativo”, afirmou Julian Skan, diretor da prática de Financial Services da Accenture. 

O valor dos negócios nos EUA aumentou 54%, chegando a 26,1 bilhões de dólares, enquanto o número de transações cresceu 6,9%, totalizando 1.232 no período. Os dados mostram que os investidores mantêm a confiança no crescimento e demanda futuros de soluções digitais para bancos, seguradoras e provedores de pagamentos. Nos EUA, a maior fatia dos financiamentos foi para as startups e empresas de pagamentos líderes de mercado - cada uma delas, responsável por 26% desse total. Outros 18% foram para as insurtechs.

No Reino Unido, os investimentos em fintechs cresceram 63%, chegando a 6,3 bilhões de dólares - praticamente o mesmo registrado em 2018 e 2017. Outros mercados europeus também registraram avanços significativos, com os investimentos nas fintechs alemãs chegando a 1,5 bilhões de dólares em 2019 - um aumento de 83%. Na Suécia, a captação de fundos aumentou mais de sete vezes, passando de aproximadamente 175 milhões para 1,3 bilhões de dólares.

Na China, houve queda de 92% nas transações em 2019, com valor total de 1,9 bilhões de dólares. A maior transação do país foi registrada em junho, no valor de 145 milhões de dólares. Vale lembrar que em 2018 a captação de fundos na China foi recorde, quando apenas quatro transações garantiram a entrada de aproximadamente 20 bilhões de dólares.

Todavia, houve captação significativa de fundos em outros países da região. Na Índia, os investimentos praticamente dobraram, chegando a 3,7 bilhões de dólares, garantindo ao país o terceiro lugar entre os maiores mercados para fintechs. Em Singapura, o valor de transações mais que dobrou, chegando a 861 milhões de dólares, contra 1,1 bilhão de dólares na Austrália, onde o crescimento foi de quase 50%.
* Com informações da Reuters


Cloud Computing
Vivo muda estratégia e avança no ambiente multicloud

Operadora, que até então atuava exclusivamente com a Huawei, firmou contrato com os principais players da nuvem pública: Azzure, da Microsoft e AWS. Acerto com o Google Cloud também já está em negociação.


Pesquisa de inovação mostra investimento baixo e falta de política pública

Segundo o IBGE, as empresas inovadoras do Brasil investiram menos de 2% da receita em P&D. “A agenda de inovação é urgente e deveria ser prioridade”, aponta a Confederação Nacional da Indústria. 

Laura, a IA nacional que já salvou 12 mil vidas, entra no combate ao Coronavírus

Tecnologia será disseminada em todo o Brasil, depois de um acordo com o governo federal. Em setembro do ano passado, no Rio Info 2019, o Convergência Digital entrevistou um dos idealizadores da Laura.

Brasil precisa formar massa crítica de empreendedores para inovação

A posição é defendida pelo CEO da Fábrica de Startups, Hector Simões, que tem como meta se tornar o maior hub de inovação do Rio de Janeiro.

Investimentos em fintechs disparam para R$ 7,6 bilhões no Brasil

Aportes triplicaram puxados pela injeção de R$ 1,9 bilhão no Nubank e R$ 1,6 bilhão no Banco Inter.  Brasil ocupa o quinto lugar entre os maiores centros de captação de fundos de fintechs no mundo.

Governo seleciona entidades para compor GT de propriedade intelectual

Grupo Interministerial de Propriedade Intelectual, originalmente parte da Camex e agora sob tutela do Ministério da Economia, terá 10 representantes da sociedade civil. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G