Clicky

Home - Convergência Digital

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Luís Osvaldo Grossmann - 12/03/2020

As grandes operadoras de telecom e a indústria de equipamentos defenderam junto à Anatel nesta quinta, 12/3, durante audiência pública, que sejam incluídas metas de cobertura com 5G entre os compromissos de investimento obrigatórios às empresas que vencerem o leilão do 5G. 

“Não identificamos estímulos para investimentos específicos na tecnologia 5G, apenas para tecnologias anteriores. Seria importante que ele protagonizasse mais, destinando parte do investimento mínimo na nova tecnologia”, afirmou o representante da TIM, Fabio Caires. O tom foi o mesmo das demais concorrentes. 

“Não percebemos no edital incentivos para investimento no 5G, ainda que se reconheça a relevância das obrigações referentes ao 4G”, emendou o diretor do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Pessoal e Celular (Sinditelebrasil), Sérgio Kern. 

“É primordial que se estabeleça um leilão, mais que de compromissos, de infraestrutura. O brasil tem carência enorme e o papel transversal do 5G tem que ser contemplado. A partir do preço mínimo que sejam descontadas obrigações, descontados custos de limpeza, migração ou ressarcimento, mas também que se contemplem investimentos em 5G”, completou o diretor de relações governamentais da Ericsson, Tiago Machado. 

Em que pese a concordância expressa da Anatel com o repetido pleito de que o leilão do 5G não seja arrecadatório, mas focado em obrigações, a ideia de que sejam previstas metas de cobertura com a nova tecnologia não faz parte das intenções. 

“A ideia é usar o edital como instrumento de ampliação de infraestrutura. Nesse sentido, obrigar aquilo que o setor já faria detendo as faixas não faz muito sentido. E muito menos descontar do preço mínimo algo que seria interessante para o setor fazer”, afirmou o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/11/2020
Leilão 5G: Embaixada da China reage forte contra filho do presidente Jair Bolsonaro

24/11/2020
Minicom se diz cobrado por Bolsonaro para fazer o leilão 5G

24/11/2020
Highline compra Phoenix Tower e passa a deter 3,2 mil torres no Brasil

19/11/2020
Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

18/11/2020
Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

17/11/2020
TBNet fecha parceria com tele para transformar 23 mil ATMs em hotspots Wi-Fi 5G

16/11/2020
EUA autorizam Qualcomm a exportar chips 4G para Huawei, mas proíbe o 5G

13/11/2020
Oi avalia 5G para usar 3,5 GHz em banda larga fixa

12/11/2020
Anatel e ABDI vão testar uso industrial e redes privadas no 5G

12/11/2020
Carlos Baigorri é o novo relator do edital do 5G na Anatel

Destaques
Destaques

Aos 23 anos, Anatel lista 5G como próximo desafio

“Entre os desafios que nos aguardam, a economia brasileira precisa ter sua digitalização aprofundada, a conectividade precisa se tornar mais real na vida dos brasileiros”, destacou o presidente da agência, Leonardo de Morais, também ressaltando a segurança cibernética e renovação das concessões em 2025.

Classes D e E só têm o celular para teletrabalho e aulas remotas

Quase 40% dos alunos usam apenas os celulares para acompanhar as aulas online no Brasil, revela a 3ª edição do Painel TIC Covid-19, do CGI.br. No levantamento, porém, 36% dos alunos reclamam da baixa qualidade da conexão à Internet.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site