Convergência Digital - Home

Google Cloud e Porto Digital abrem capacitação em computação em nuvem

Convergência Digital
Convergência Digital* - 12/03/2020

Com o objetivo de ampliar o número de profissionais qualificados para atender o mercado de tecnologia da informação (TI), além de promover o acesso ao emprego, o Google Cloud e o Porto Digital, parque tecnológico localizado em Recife (PE), vão capacitar 50 pessoas de minorias sociais (população de baixa renda, população negra, mulheres e LGBTQIA+) em fundamentos básicos de computação em nuvem. O treinamento terá duração de cinco dias em período integral, a partir de 16 de março.

O projeto contribui para endereçar duas questões importantes relacionadas ao emprego. A primeira delas é a dificuldade das empresas em contratar profissionais qualificados para posições na área de TI e, especialmente, para projetos de computação em nuvem, segmentos em franco crescimento no Brasil. De acordo com a consultoria IDC, o mercado de TI deve crescer 10% no país em 2020. Já o mercado de nuvem pública deve registrar crescimento de 46,7% entre 2019 e 2023.

A segunda questão é o alto índice de desemprego no Brasil que, no quarto trimestre de 2019, ficou em 11%, atingindo 11,6 milhões de pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A cidade de Recife registrou o maior índice entre as 27 capitais brasileiras, com 17,4% da população economicamente ativa em situação de desemprego, conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) realizada em julho pelo 2019 pelo IBGE.

"O Google Cloud acredita no Brasil e no potencial de crescimento do mercado de nuvem", diz Eduardo López, presidente de Google Cloud para a América Latina. "Este treinamento faz parte das ações do Programa de Formação e Capacitação do Porto Digital para atender a uma necessidade atual e futura: a qualificação do capital humano para trabalhar nas empresas de TI", afirma o presidente do Porto Digital, Pierre Lucena.

Por que a nuvem?

A computação em nuvem permite que empresas e instituições possam armazenar, processar e analisar seus dados sem manter uma infraestrutura local. Além disso, utilizando esse recurso, as companhias podem implementar de maneira mais fácil soluções de Inteligência Artificial e automatização de processos, com maior agilidade e segurança.

No treinamento oferecido pelo Google Cloud em parceria com o Porto Digital, os alunos aprenderão conceitos básicos sobre infraestrutura e soluções de armazenamento de dados em nuvem, além de uma visão geral de inteligência artificial e machine learning. Após as aulas, os 50 escolhidos estarão aptos para oportunidades na posição de "Analista de Nuvem Jr." ou para estágios na área de TI.

A seleção dos candidatos, conforme os critérios estabelecidos de priorização de grupos minoritários, foi feita pelo Porto Digital. Para fazer o curso, os candidatos também precisam ter noções básicas de informática, sistema operacional Linux e inglês. O conteúdo técnico do curso será ministrado por especialistas do Google Cloud.


Destaques
Destaques

Brasil investe menos que o mundo em proteção de dados na nuvem

No País, 56% das empresas alocaram verba em novas soluções para lidar com a proteção de dados em nuvem nos próximos 12 meses. No mundo, esse percentual está em 70%.

Prefeitura do Rio e TIM fecham parceria por big data no combate ao Covid-19

Informações coletadas vão auxiliar no controle do vírus, já que permitem implantar medidas que facilitem a tomada de decisões. Plataforma já foi utilizada na Copa do Mundo de 2014 e usa apenas dados anonimizados.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como gerenciar o caos da estratégia multicloud

Por Ivan Marzariolli*

Os gestores precisam de uma solução para atenuar os riscos de uma arquitetura multicloud e desafios operacionais, o que pode inclusive melhorar o compliance, a precisão e as necessidades de DevOps e SecOps, reduzindo o estresse na equipe de TI.

Segurança em nuvem na era da LGPD

Por Raul Leite*

Quando falamos de proteção da nuvem, as organizações devem ter em mente uma série de estratégias. A começar pela escolha minuciosa do provedor de serviços, que precisa estar preparado para os novos compromissos de privacidade. Também é necessário certificar se o armazenamento dos dados é feito de modo criptografado quando necessário pelo nível de sigilo da categorização de um dado.



Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site