SEGURANÇA

Governo adota reconhecimento facial no Carnaval de São Paulo

Convergência Digital* ... 21/02/2020 ... Convergência Digital

Dados divulgados pela prefeitura de São Paulo mostram que o carnaval espera reunir 15 milhões de pessoas nos 678 blocos que vão desfilar pelas ruas da cidade. E, pela primeira vez, um sistema de reconhecimento facial será utilizado para identificar foragidos da Justiça e desaparecidos. A solução compara os rostos dos cidadãos com informações de mais de 32 milhões de RGs emitidos no estado e presentes em um banco de dados criado e administrado pela multinacional brasileira de identificação segura Valid.

As imagens coletadas pela Valid servirão de base para o sistema de reconhecimento facial do banco de dados de São Paulo - um dos maiores do mundo, com um volume de imagens três vezes maior que toda a população de Portugal, por exemplo.  

"Desde fevereiro de 2014 estamos procedendo a captura eletrônica biométrica (foto, assinaturas e impressões digitais) tanto para expedição de Carteiras de Identidade, como também para Carteiras de Habilitação no estado de São Paulo. Essa padronização, com controle de nitidez, resolução, distância, foco e tela antirreflexo, propiciará que o reconhecimento facial tenha um resultado mais satisfatório por ocasião das comparações com imagens fixas e móveis", ressaltou o diretor de Identificação da Valid, Marcello Ribeiro. O valor do contrato firmado entre a Valid e o Governo de São Paulo não foi revelado pelas partes.


Administradora de shopping centers revela ataque cibernético

Ao mercado a Aliansce Sonae informou que a invasão aconteceu em maio e a companhia admite que, algumas informações possam ter sido acessadas, mas que elas não eram estratégicas.

PF caça quadrilha que teria vazado dados do presidente Bolsonaro e de mais de 200 mil servidores

Ação policial acontece nos Estados do Rio Grande do  Sul e Ceará. Organização teria invadido sistemas de universidades, prefeituras e câmaras de veradores.

Para Idec, ação comprova que Metrô de SP não garante segurança de reconhecimento facial

Segundo entidade, que move processo contra o Metrô, empresa falhou em não realizar estudo para implantar a tecnologia. 

Bancos querem prisão por até 18 anos para cibercriminosos

Instituições financeiras pedem a aprovação urgente do PL 2638, apresentado na Câmara, pelo deputado Marcelo Ramos, PR/AM, que impõe punição rigorosa às fraudes cibernéticas. "A impunidade é um incentivo", diz Adriano Volpini, do Itaú-Unibanco.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G