GOVERNO » Política Industrial

Governo enterra projeto nacional de indústria de componentes

Ana Paula Lobo* ... 19/02/2020 ... Convergência Digital

O projeto nacional de reestruturar uma política nacional de produção de componentes no Brasil - criado em 2008 - está sendo liquidado pelo Governo Bolsonaro. É verdade que ao longo dos últimos anos, a iniciativa foi bastante esvaziada nos governos Lula, Dilma e Temer. Por meio de informe à imprensa, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC informa que nesta quarta-feira (19) foi aprovada a inclusão do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada - CEITEC S.A., empresa pública vinculada ao MCTIC, no Programa Nacional de Desestatização (PND).

O MCTIC lembra que "no dia 14 de outubro de 2019, foi publicado o Decreto nº 10.065 que qualifica a CEITEC/MCTIC no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos - PPI, para possibilitar a realização de estudos e a avaliação de alternativas de parceria com a iniciativa privada e propor ganhos de eficiência e resultados para a empresa."

Observa ainda que "como o andamento dos trabalhos realizados no âmbito do PPI está bastante avançado, a Secretaria Especial do PPI (SPPI), do Ministério da Economia, decidiu inserir a CEITEC/MCTIC no PND, o que foi aprovado pelo Conselho do PPI. A inclusão tem o objetivo de aprofundar os estudos relacionados à CEITEC/MCTIC para subsidiar o processo de tomada de decisão. Ressalta-se que a implantação de qualquer alteração na empresa pelo PND se dará somente após a conclusão dos trabalhos do grupo do PPI."

Ainda assim, o MCTIC "reitera que a política de desenvolvimento da cadeia de semicondutores, como a Lei de Informática e o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores e Displays (PADIS), segue como prioridade do país, independente de qualquer ação no modelo de negócios da CEITEC/MCTIC".

A CEITEC foi criada, em 2008, para recolocar o Brasil na rota da indústria mundial de semicondutores. Dados do ano passado, constam que a companhia tem mais de 200 empregados, dos quais quais quatro são pós-doutores, 10 doutores e 46 têm mestrado. Nesses 20 anos, a trajetória da CEITEC foi marcada por mais baixos do que altos.

Os projetos não andaram como o esperado, nem trouxeram resultados estimados. Vale lembrar que uma indústria de chips consome muito dinheiro, e como é uma estatal, significa receber recursos do governo. Segundo dados oficiais, a CEITEC recebeu cerca de R$ 1,08 bilhão de investimentos. Hoje a CEITEC produz chips para identificação de animais, medicamentos, hemoderivados e veículos.

Também é bom lembrar que com a crise do Coronavírus na China - responsável por quase a metade das nossas importações de componentes- em menos de 30 dias a indústria local, especialmente a de produção de celulares e de PCs já está suspendendo a produção e temendo por mais dias parados por falta de componentes.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

TSE manda Dataprev parar de usar dados da Justiça Eleitoral para avaliar auxílio emergencial

Pedido foi feito de forma oficial pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso. A alegação é que os BDs não informam o exercício de mandato eletivo.

Agência Espacial abre edital para lançamentos comerciais na base de Alcântara

AEB é responsável pelas tratativas iniciais com as empresas, nacionais ou estrangeiras, interessadas em utilizar a base brasileira para lançamento de veículos espaciais.

PL quer adiar venda do Serpro, Dataprev, Telebras e outras estatais

Proposta, que está em análise na Câmara dos Deputados, ressalta que o 'períodos de crise são um excelente momento para quem compra e péssimo para quem vende'. Privatizações estão agendadas para junho de 2021. Ideia é adiar as vendas para 12 meses após o fim da pandemia de Covid-19.

STF derruba MP que mandava teles repassarem dados de clientes ao IBGE

Prevaleceu o entendimento da relatora, Rosa Weber, de que a ordem de recolher nome, endereço e telefone de todos os clientes de telefonia fixa e móvel configura medida excessiva, sem finalidade delimitada ou garantias suficientes. 

Governo lança guia de melhores práticas de adequação à LGPD

Manual ressalta que o compartilhamento de informações na administração é possível, mas precisa respeitar os princípios da Lei Geral de Proteção de Dados. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G