TELECOM

Conexão das coisas será quase a metade dos acessos à Internet no Brasil em 2023

Ana Paula Lobo ... 18/02/2020 ... Convergência Digital

As conexões máquina a máquina - sem interação humana - terâo um crescimento consistente e relevante no mundo e no Brasil nos próximos quatro anos, aponta o Cisco Annual Report, divulgado nesta terça-feira, 18/02. Dados da fabricante mostram que serão 338,9 milhões de dispositivos voltados para a comunicação não humana conectados em rede no País, quando em 2018, eles eram 27%, ou 138,2 milhões, afirma o Cisco Annual Report.

No Brasil, 44% de todos os dispositivos em rede terão conexão móvel até 2023 e 56% serão conectados ou conectados via Wi-Fi. O 4G terá papel central na evolução das conexões. "Ele é o pilar da conectividade ao ser massificado para abrir espaço para o 5G", diz Hugo Baeta, da Cisco Brasil.

O levantamento da Cisco mostra que 45% de todos os dispositivos em rede terão conexão móvel (3G ou inferior, 4G, 5G ou Área Ampla de Baixa Potência [LPWA, na sigla em inglês]), e 55% estarão conectados por cabo ou Wi-Fi. No Brasil, 44% de todos os dispositivos em rede terão conexão móvel até 2023 e 56% serão conectados ou conectados via Wi-Fi.

A internet das coisas será central para o avanço dos dispositivos M2M. Tanto que, aponta a Cisco, as conexões máquina a máquina (M2M) com suporte para uma ampla gama de aplicações de IoT representarão cerca de 50% (14,7 bilhões) do total mundial de dispositivos e conexões. No Brasil, 24% de todos os dispositivos em rede estarão no segmento de negócios até 2023, contra 19% em 2018.

O estudo da Cisco ressalta ainda que as conexões 4G representarão 58,4% do total de conexões móveis até 2023, comparado a 53,8% em 2018. Já as conexões 3G e inferiores representarão 29,6% do total de conexões móveis até 2023, comparado a 46,1% em 2018. Por sua vez, as conexões LPWA representarão 6% do total de conexões móveis até 2023, comparado a 0,1% em 2018.

Ao falar do 5G, o relatório anual da Cisco, aponta que a tecnologia representará  10,6% das conexões móveis do mundo em 2023, o que aponta um crescimento constante e consistente. A média da velocidade do 5G será de 575 megabits por segundo, ou 13 vezes mais rápida do que a média da conexão móvel. Quanto ao Brasil, as conexões 5G representarão 6% do total de conexões móveis e a velocidade média do 5G será de 595,5 Mbps no país em 2023. "O 5G estará começando no Brasil e estará em algumas localidades", pontua Baeta, da Cisco Brasil.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Oi terá 25 fazendas de energia renovável ainda em 2020

Tele ativou a primeira fazenda de energia solar em Francisco Sá (MG), com capacidade de gerar 350 mil kW/h por mês.

Anatel libera preços das chamadas telefônicas de longa distância

A partir de 4/5 começa a valer a liberdade tarifária mesmo no caso dos planos de serviços das concessionárias. Agência, no entanto, desistiu de ampliar as áreas locais. 

Coronavírus: teles vão negociar com inadimplentes a cobrança das contas

Operadoras asseguram que vão buscar as melhores condições de prazo e/ou isenção de juros para quem não consegue pagar as contas por causa do impacto econômico do Covid-19. Medidas valem por tempo indeterminado e já estão em vigor.

Claro, Oi, TIM e Vivo se unem e lançam campanha #FiqueBemFiqueEmCasa

Movimento apresenta as iniciativas em comum das operadoras para que as pessoas possam ficar em casa durante as ações de combate a pandemia do Coronavírus.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G