INCLUSÃO DIGITAL

Google desiste de serviço de Wi-Fi gratuito. Brasil é afetado

Ana Paula Lobo* ... 18/02/2020 ... Convergência Digital

A Google anunciou o fim do Google Station, programa que disponibiliza conexão Wi-Fi em estações de trem e metrô de países em desenvolvimento. O projeto era integrante da iniciativa Next Billion Users, na qual a empresa buscava soluções alternativas de uso de internet em locais cuja conexão era instável. Versões mais leves dos apps (como o Google Go e YouTube Go) e recursos off-line (como o presente no Maps) estão embaixo desse guarda-chuva.

Lançado na Índia em 2015, o 'Station' foi expandido para países como México, Tailândia, Nigéria, Filipinas e Vietnã, chegando ao Brasil em junho de 2019. Na época, a empresa informou que mais de 10 milhões de usuários utilizam o serviço de forma ativa. O programa foi escolhido para ser a plataforma de monetização da iniciativa Wi-Fi Livre do governo de São Paulo.

Em comunicado publicado em blog oficial, a Google informou que "os desafios impostos por diversos requisitos técnicos nos diferentes países tornaram difícil a nossa missão de escalar e tornar o projeto sustentável, especialmente, para nossos parceiros". Outro ponto levantado pela empresa foi a redução nos preços de pacotes de dados, o que aumentaria o acesso à internet.

A Google também informou em sua postagem que o programa será interrompido de forma gradual ao longo de 2020 e que está “trabalhando com nossos parceiros brasileiros em um plano de transição do serviço e continuaremos dando suporte a eles e aos usuários até o fim do ano."


Carreira
Coronavírus: SAP abre plataforma de cursos online para o público em geral

Iniciativa digital disponibilizará cursos, entre outros, de automação de processos robóticos, ciência de dados, aprendizagem de máquina, inteligência artificial ética e Internet das Coisas (IoT).

Agricultura: Mais de 5 mil torres poderiam ser usadas para levar banda larga à área rural

Estudo do Ministério da Agricultura mostra que o Brasil possui 82 mil torres com antenas celulares e seria possível, no curto prazo, usar parte delas para levar conexão ao campo.

Provedores Internet superam teles e massificam banda larga fixa no País

Os PPPs encerraram 2019 com 9.881.911 de acessos, à frente da Claro com 9.578.629, da Vivo (7.024.007) e da Oi (5.255.766).

Saldo de R$ 1,2 bilhão vai para transmissores em cidades pequenas e banda larga na Amazônia

Divisão dos recursos já é considerada como questão pacificada entre  as operadoras móveis e as emissoras de TV. 

Mais da metade das mulheres no mundo está sem acesso à Internet

União Internacional de Telecomunicações adverte que o sexo feminino é o mais afetado pela desigualdade no acesso à banda larga, em especial, nos países em desenvolvimento.

Huawei: nação digital é o último estágio da transformação digital

Conceito ainda é muito novo, mas engloba o uso e a análise dos dados para retroalimentar produtos e processos, conta o diretor de Comunicação e Relações com o Governo da Huawei Brasil, Juelinton Silveira.

Audima cria ferramenta para levar conteúdo aos analfabetos digitais

A partir da própria dor, uma vez que tem dislexia, Paula Pedrosa criou a Audima, uma startup que transforma palavras em áudios. "O império da visão exclui muita gente. Nosso desafio, hoje, é mostrar que inclusão monetiza", observa a executiva.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G