TELECOM

Motorola e Samsung param de fabricar celulares no Brasil por falta de componentes da China

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/02/2020 ... Convergência Digital

O surto de Coronavírus na China atingiu a produção de celulares no Brasil. A Flextronics, que produz aparelhos da Motorola, e a Samsung, já anunciaram medidas para reduzir a montagem nas unidades brasileiras em decorrência direta da falta de componentes. 

“A Flextronics decidiu dar férias coletivas por 10 dias, a partir da segunda-feira [17/2]. Essa medida afeta 80% da força de trabalho, cerca de 2,2 mil trabalhadores. Mas segundo a empresa foi preciso tomar essa decisão por conta da falta de componentes, que não estão saindo da China por causa do vírus”, explica o presidente do sindicato dos metalúrgicos de Jaguariúna, Amparo, Pedreira, Serra Negra e Monte Alegre do Sul, todos em São Paulo, José Francisco Salvino. 

O mesmo problema de falta de componentes foi o motivo de a Samsung negociar a suspensão dos trabalhos durante três dias nesta semana – de quarta, 12/2, até esta sexta, 14/2, cerca de 2,5 mil trabalhadores ficaram em casa igualmente em decorrência do surto de Coronavírus e o impacto nos embarques para o Brasil. 

“A Samsung nos procurou para discutirmos medidas porque eles estão tendo problemas com a falta de componentes, e praticamente todos eles vêm da China. A decisão foi deixar o pessoal em casa por três dias e haverá uma compensação depois”, explica o presidente do sindicato dos metalúrgicos de Campinas e Região, Sidalino Orsi Junior. 

Embora a suspensão da produção até aqui seja por prazo determinado, a preocupação dos trabalhadores é com o fato de que ainda não há sinal de que o surto do vírus está controlado, o que pode acarretar em novas paralisações na fabricação nas unidades brasileiras. 

“Estamos preocupados que isso ainda vai longe. Embora o vírus não tenha chegado aqui, as consequências já vieram. O risco iminente é que se esse negócio se complicar as empresas queiram partir para cortes”, apontou o presidente do sindicato de Campinas. 


Internet Móvel 3G 4G
Claro bate rivais em banda larga móvel, TIM tem a menor latência

Relatório da canadense Tutela Technologies com base em 21 bilhões de registros no país diz que mercado competitivo móvel amplia ofertas. TAmbém mostra que as bandas de 1.8 GH e 2,6GHz são largamente usadas pelas operadoras para os serviços.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Oi lança internet por fibra ótica com 400 Mega de velocidade

 Internet por fibra ótica é o coração da estratégia de negócios da Oi e já tem mais de 1 milhão de clientes no país

Anatel discute quais dados econômicos vão ser coletados das grandes operadoras

Consulta pública sobre os indicadores econômico-financeiros está aberta por 45 dias. 

Anatel afasta redutor de multas em sanções de obrigação de fazer

Provocada pela Telefônica, prevaleceu o entendimento indicado pela AGU de que o regulamento vigente da agência não permite o uso desse incentivo fora das sanções pecuniárias.

Anatel vai discutir uso dos espectros ociosos em consulta pública

Proposta de uso do White Spaces entre frequências outorgadas é cautelosa ao prever uso em áreas rurais e regiões remotas.  Ideia é permtir o uso secundário para telefonia e banda larga em áreas rurais e regiões remotas.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G