SEGURANÇA

Malware 100% brasileiro surge usando a epidemia do Coronavírus como isca

Convergência Digital* ... 13/02/2020 ... Convergência Digital

O time de pesquisadores de ciberameaças da Kaspersky encontraram o primeiro golpe 100% brasileiro usando a epidemia do coronavírus para disseminar malware. O trojan bancário (visa roubar as credenciais de Internet Banking) está escondido em um falso vídeo que tenta atrair as vítimas oferecendo a gravação (acelerada) da construção do hospital chinês, que durou sete dias. O vídeo mostra como a China construiu um hospital em sete dias para atender as milhares de pessoas infectadas.

Os especialistas da Kaspersky acenam para o uso da extensão ".msi" - que é um arquivo executável similar ao famoso .exe, mas que não é bloqueado corretamente por não ser um executável padrão. "Esta extensão é a nova moda entre as campanhas maliciosas brasileiras justamente pela baixa detecção entre as soluções de segurança disponíveis no mercado brasileiro", afirma Fabio Assolini, analista de segurança da Kaspersky.

Assolini cita o trojan bancário Guildma como exemplo. Caso uma pessoa seja infectado por ele, o criminoso conseguirá acessar remotamente (via RAT - Remoto Admin Tool) o computador da vítima e poderá realizar transações bancárias via Internet Banking com a credencial roubada. A Kaspersky não fala ainda em número de pessoas infectadas no País.

Para evitar ser vítima, a Kaspersky recomenda:

• Evitem links suspeitos, prometendo conteúdo exclusivo. Consulte fontes oficiais para obter informações confiáveis e legítimas.

• Veja a extensão do arquivo baixado. Os documentos e arquivos de vídeo não devem ter os formatos .exe .lnk ou .msi.


Administradora de shopping centers revela ataque cibernético

Ao mercado a Aliansce Sonae informou que a invasão aconteceu em maio e a companhia admite que, algumas informações possam ter sido acessadas, mas que elas não eram estratégicas.

PF caça quadrilha que teria vazado dados do presidente Bolsonaro e de mais de 200 mil servidores

Ação policial acontece nos Estados do Rio Grande do  Sul e Ceará. Organização teria invadido sistemas de universidades, prefeituras e câmaras de veradores.

Para Idec, ação comprova que Metrô de SP não garante segurança de reconhecimento facial

Segundo entidade, que move processo contra o Metrô, empresa falhou em não realizar estudo para implantar a tecnologia. 

Bancos querem prisão por até 18 anos para cibercriminosos

Instituições financeiras pedem a aprovação urgente do PL 2638, apresentado na Câmara, pelo deputado Marcelo Ramos, PR/AM, que impõe punição rigorosa às fraudes cibernéticas. "A impunidade é um incentivo", diz Adriano Volpini, do Itaú-Unibanco.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G